baner topo1
Juara – Mato Grosso
Quarta-Feira, 28 de Julho de 2021

Governo inclui pessoas com HIV em grupo prioritário da vacinação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Decisão é motivada por "novas evidências científicas"

O Ministério da Saúde inseriu nesta segunda-feira (29) pessoas vivendo com o HIV, de 18 a 59 anos, na lista de priorização da vacinação contra a covid-19. Segundo nota técnica, a indicação é imunizar o grupo após encerrar a vacinação de pessoas de 60 a 64 anos.

A pasta afirma que a intenção é “reduzir o impacto da pandemia nesse grupo, especialmente em relação ao risco de hospitalização e óbito, e respeitar o conceito de equidade do SUS (Sistema Único de Saúde)”. O ministério também diz que a medida segue “novas evidências científicas” que apontam riscos de “desfechos negativos da covid-19” neste grupo.

Fiocruz entrega nesta semana 2,4 milhões de doses produzidas no país

As pessoas que vivem com HIV devem receber as doses na mesma etapa em que serão contemplados quem apresenta comorbidades, como diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares. Trata-se do maior grupo de risco do plano de imunização, com cerca de 18 milhões de pessoas.

Na nota técnica, a Saúde não estima quantas pessoas devem entrar neste grupo após a atualização do plano de vacinação. No total, as listas de prioridade, ainda sem esta mudança, somam cerca de 77,3 milhões de indivíduos.

O ministério também afirma que pessoas com HIV, maiores de 60 anos, já estão contempladas na priorização por faixa etária no plano. Prefeitos e governadores podem traçar planos próprios, mas há um acordo entre o ministério e conselhos que representam secretários estaduais (Conass) e municipais (Conasems) para que seja seguido o plano nacional de vacinação.

Segundo a Saúde, serão considerados na lista de prioridades todos os indivíduos que vivem com HIV, de 18 a 59 anos, independente da contagem de linfócitos T-CD4+. “O início da vacinação para este grupo será informado por meio do Programa Nacional de Imunizações”, afirma a nota técnica.

Fonte: R7

Com muito ❤ por go7.site