Hortaliças que esconderam cocaína serão doadas na Bolívia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

As hortaliças que estavam sendo usados para esconder um carregamento de 173 quilos de cocaína serão doados na Bolívia para ajudá-los nesse momento de pandemia do coronavírus. Uma parte será enviada para asilos e instituições de caridade. Outra parte das batatas, cebolas e cenouras irá para a cadeia onde o motorista do caminhão que carregava a droga foi enviado.

Leia mais: Coronavírus encontra na América Latina ambiente propício para se propagar

Um juiz ordenou a prisão preventiva do motorista Hernán LL, acusado de transportar a cocaína em pacotes escondidos em um caminhão que transportava as verduras, aproveitando o fato de que o tráfego é permitido para o fornecimento de alimentos durante a quarentena pela covid-19, segundo informação do Ministério Público.

A prisão ocorreu em Santa Cruz, a maior cidade da Bolívia e o principal foco do coronavírus, quando o motorista dirigia em uma avenida nos arredores da cidade, segundo comunicado. A camuflagem que ele usou não passou em um posto das forças de segurança do país que controlavam a quarentena.

“Na carroceria do caminhão, estavam carregando batatas, cebolas e cenouras, mas em um fundo duplo foram encontrados 167 tijolos de drogas”, o que equivale a cerca de 173 quilos de cocaína, detalha o relatório do promotor.

Algumas fotografias publicadas nas redes sociais mostram como os traficantes tentaram cobrir com os blocos com cocaína, revelada pela força antidrogas quando o caminhão atravessou os postos de controle.

Em outra imagem, o motorista do veículo aparece em uma sala de polícia de frente para o mar com os blocos de cocaína, que estavam no corpo do veículo que ele estava dirigindo.

Fonte: R7

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️