baner topo1
Juara – Mato Grosso
Quinta-Feira, 29 de Outubro de 2020

Indea esclarece sobre vacinação de febre aftosa em Juína

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
juinanews

Recentemente foi divulgado em sites de notícias a informação de que alguns municípios de Mato Grosso, como Juína, Aripuanã e Rondolândia, não teriam mais a vacinação contra a febre aftosa a partir do mês de maio deste ano.

Ao saber dessa informação, a médica veterinária do Indea de Juína, Dariane Domingues, reuniu a mídia local na manhã desta quarta-feira (05) para esclarecer a notícia, que de acordo com ela não foi explicada corretamente e sim de forma inadequada, o que gerou uma grande preocupação e dúvidas aos pecuaristas da região.

“Essa informação que está sendo veiculada está um pouco equivocada. Não é que o município de Juína não vai mais vacinar na próxima etapa, não é isso. O governo está com um estudo de retirar a vacinação do Brasil contra a febre aftosa, isso vai ocorrer por etapas, por blocos. Agora nessa próxima etapa quem não vai vacinar é Rondônia. E o Indea, assim como o governo, tem a responsabilidade de fazer todo um estudo, um levantamento antes disso, não é acordei e vou parar de vacinar, não é assim, tem que ter a autorização da OIE, tem todo um trabalho por trás”- explicou Dariane.

A médica veterinária informou ainda que: “Foi feito um levantamento, um estudo, na divisa dos nossos municípios com Rondônia, por exemplo, Juína depois da divisa indo para Vilhena, que há algumas propriedades que fazem o comércio do seu rebanho 100% com Rondônia. Então para não prejudicar esses produtores, eles vão entrar no bloco junto, sem vacinação de Rondônia. Mas isso dá em média de 10 a 14 propriedades do município de Juína, então o restante dos produtores de Juína vai ter que vacinar sim, não vai ter alteração nenhuma”- alertou.

As propriedades que ficam na divisa com Vilhena – RO, Dariane adiantou que os produtores deverão ser comunicados do encerramento.  “Somente o município de Rondolândia, que fica em Mato Grosso, vai ficar sem vacinação, ele vai entrar junto com Rondônia e outros municípios como Comodoro, ou seja, é uma parte ínfima, apenas algumas propriedades”, observou.

Darieane orientou que antes de qualquer coisa, os pecuaristas procurem o Indea para mais informações. “Por que se você não vacinar você vai levar multa, e ainda se prejudica muito, tanto que estado de Mato Grosso é um dos últimos do bloco a sair da vacinação, por que é um dos estados com maiores rebanhos bovinos, e é muito importante. Qualquer dúvida procure o Indea ou ligue no 3566-1667”, orientou.

A estimativa do Indea de vacinação para a próxima campanha é de 700 mil cabeças de gado que devem ser vacinadas no município de Juína.

O último foco de febre aftosa em Mato Grosso aconteceu em 1996. O estado é reconhecido como livre de febre aftosa com vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

Fonte: Juinanews

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️