Juara – Mato Grosso
Quinta-Feira, 22 de Fevereiro de 2024

Em Juara idoso esquece de beber água e teve que ser internado. Médico alerta sobre os perigos da desidratação em idosos.

Em Juara um idoso de 82 anos, teve que ser hospitalizado por desidratação.

De acordo com as informações obtidas pela reportagem da Rádio Tucunaré, os familiares perceberam que o idoso, que é viúvo, começou a ter confusões mentais de uma hora para outra.

Preocupados, decidiram levar o idoso para ser examinado por médico e após um cuidadoso relatório, o médico percebeu que o idoso estava com uma desidratação.

O segundo familiares, o idoso não gosta de beber água e consome água de coco e chás, com a notícia da desidratação, quantidade estava insuficiente.

O paciente recebeu soro e demais cuidados médicos e foi dispensado, mas a família ao comentar o caso em redes sociais, notaram que o tema recebeu muita atenção, pois pessoas essa não é uma situação incomum.

Os idosos sofrem mais com esse problema do que as pessoas mais jovens. Conforme vamos envelhecendo, a absorção de água, feita pelo nosso organismo, deixa de ser eficiente e isso facilita a desidratação. Existe ainda o fato que pessoas idosos, via de regra fazem idosos de medicamentos e os diuréticos, podem induzir os idosos a urinar mais vezes, e isso significa a perde de um volume maior de líquido”, explicou Dr. Francisco Domingues a reportagem da Rádio Tucunaré e site Acesse Notícias.

Quando o idoso está desidratado, fica mais sujeito a ter quedas devido a tonturas que sente. A condição também aumenta os riscos de desenvolver problemas de pele, problemas nos rins (já que a água ajuda a manter o trato urinário e os rins saudáveis) e constipação, informou o médico.

A desidratação é uma condição médica, em que o corpo não tem quantidade de líquidos suficientes para funcionar corretamente.

Os sintomas da desidratação também incluem sede intensa, urina escura, pele seca, tontura, confusão e até mesmo desmaio.

A desidratação pode ser especialmente perigosa para idosos, pois pode levar a complicações médicas, como pressão arterial, dor de cabeça, tontura, Fraqueza, sonolência, boca seca, diminuição da quantidade de urina, batimentos cardíacos acelerados, câimbras e menos elasticidade da pele.

Em casos graves, pode provocar sede intensa, ausência de urina, respiração rápida, alteração do nível de consciência, convulsões, pele fria e úmida, baixa pressão arterial e, em casos extremos, morte.

Se uma pessoa idosa não gosta de beber água, ela pode estar em risco de desidratação.

É importante incentivar os idosos a beber água regularmente e procurar atendimento médico se apresentarem sinais de desidratação.

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Notícias

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br