Juara – Mato Grosso
Segunda-Feira, 04 de Marco de 2024

Em Juara motociclista com dois bujões de gás fez um escândalo na Av Rio Arinos em horário de transito intenso.

Na no final da tarde do dia 07 de outubro, um motociclista levando consigo dois botijões de gás, um nas costas próximo da cabeça e outro pendurado de ponta cabeça, fez um escândalo, porquê queria passar mais depressa.

Por volta das 17:40 avenida Rio Arinos em Juara, horário em que o trânsito estava bastante intenso, ocupando as duas vias da avenida, com carros, motocicletas e ainda os veículos no estacionamento tentando sair de ré, ou seja, um momento em que os condutores precisam ter mais calma e prestar mais atenção, para evitar acidentes, pois tanto de um lado como de outro, naquele momento, o movimento estava intenso.

Vindo pela Avenida Rio Arinos sentido praça central à avenida Ayrton Senna, uma condutora trafegava em seu automóvel, junto com o fluxo e que, ao passar pelo sinal da rua Nelson Taborda Lacerda (Esquina do Banco do Brasil), um motociclista começou a buzinar sem tirar o dedo da buzina.

Conta a condutora, a reportagem da Rádio Tucunaré, que ouviu a buzina, mas não imaginou que aquele buzinaço ininterrupto fosse direcionado a ela, pois o trânsito estava intenso e não estava fazendo nada errado.

O buzinaço permaneceu por mais dois quarteirões quando então, ela percebeu que atrás do seu automóvel, havia um motociclista, bastante exaltado, não tirava o dedo da buzina e gesticulava. Nesse momento notou que o escândalo era para ela.

A vítima conta ainda que interpretou, que o rapaz queria passagem, mas como ela iria virar à esquerda, e na outra pista ao lado, haviam muitos carros também trafegando, não saiu de onde estava como queria o motociclista. Ela pegou o celular da bolsa e começou a filmar a situação.

O Buzinaço permaneceu até o quarteirão da Canopus, quando então, o motociclista resolveu sair de trás de seu carro e emparelhou a sua moto ao carro junto ao nível da condutora e proferiu ofensas de toda ordem e com gestos inclusive, contou ela. “…queria saber, o que ele faria se alguém fizesse, com a mulher ou a mãe dele, o que ele fez comigo”, lamentou a condutora.

Conta a vítima ainda, que no momento que o motociclista percebeu que estava sendo filmado acelerou e foi embora.

A cena lamentável foi testemunhada por várias pessoas que já se prontificaram a relatar os fatos a polícia, caso sejam convocadas, além do vídeo que a vítima não entregou, pois pretende entregar somente as autoridades.

Após narrar o ocorrido, a vítima do escândalo disse a reportagem, que em todos esses anos morando em Juara, nunca passou por algo tão constrangedor e que as pessoas precisam entender, que as leis de transito são feitas para todos cumprirem, tanto os ricos quanto os pobres, os condutores de carros, motos e caminhões,  mas quanto a grosseria e agressões que sofreu, ela entende que isso vem de “berço” e a única coisa a se fazer é denunciar as autoridades, pois uma pessoa com esse comportamento, é prova que não tem nenhum equilíbrio emocional para estar pelas ruas da cidade, porque pode causar a própria morte e a morte de terceiros.

Os entregadores exercem uma profissão importante no comércio e casos como esse são raros, pois as queixas mais recorrentes são em relação ao excesso de velocidade. A maioria desses profissionais são pessoas respeitosas e cumpridoras de seus deveres. Não se pode generalizar.

Juara está crescendo e com ela os problemas também e o trânsito em sido pauta nos últimos tempos, com a revitalização da avenida e a organização do trânsito com sinalização e novas regras para estacionar carga e descarga, mas o poder público não tem como resolver a falta de educação no transito se não for pela aplicação das penalidades.

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Noticias

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br