Juara – Mato Grosso
Sábado, 24 de Fevereiro de 2024

“Industria de boataria” causa pânico nos pais e Comandante da PM de Juara se manifesta.

Após o atentado ocorrido na cidade de Blumenau em Santa Catarina, por um homem que pulou o muro de uma escola e matou quatro crianças, a insegurança tomou conta de todos os pais no país e em Juara não foi diferente.

Para “alimentar” esse medo, pessoas desocupadas iniciaram uma verdadeira indústria da boataria para aumentar o pânico entre os pais temerosos pela vida de seus filhos.

Em Juara muitos pais não estão levando seus filhos para a escola temendo algum atentado.

Em entrevista coletiva na manhã deste dia 11, o tenente coronel e comandante do 21° Batalhão da Polícia Militar de Juara Alex, falou sobre os boatos de invasão em escolas que estão correndo pelas redes sociais.

O comandante disse a reportagem a Rádio Tucunaré e site Acesse Notícias, que soube de um áudio que circula sobre uma escola de Juara, que teria sofrendo com esse tipo de ameaça, mas esse tipo de informação está acontecendo em todo o Brasil.

A polícia militar de Juara vem tomando algumas ações no sentido de monitoramento e acompanhamento e policiamento escolar com reforço nos últimos dias e nos locais mais próximos e também, vem acompanhando de perto e mantendo contato com diretores e professores, disse. Ele cita que os próprios policiais possuem esposas professores e filhos nas escolas, assim como os demais moradores.

O comandante disse ainda, que as informações precisam ser checadas como medida cautelar, mas não há necessidade de criar pânico desnecessário e vem monitorando as informações em nível de Estado, juntamente com os demais órgãos de defesa, para que mantenham-se alertados sobre qualquer situação real.

Para os pais e mães que não estão enviando seus filhos para a escola, o Comandante alerta que os pais devem acompanhar os filhos de qualquer idade e os adolescentes, caso tenham algum tipo de comportamento diferente em casa. Pensando em grupos de adolescentes que estejam com brincadeiras perigosas e desafiadoras.

Essa é uma missão também dos professores e pais e diretores de escola. “O momento é de todos se unirem para monitorar o comportamento dos jovens e crianças”, disse.

É importante saber que muitos aproveitam do momento para criar mais pânico, causando uma insegurança ainda maior nos pais”, lembrou.

Uma equipe extra de policiamento foi destinada para reforçar esse trabalho e com escalas de trabalho extraordinárias, informou o comandante.

Essa escala remunerada será específica para atender as escolas e começará atuar nesse dia 11, passando na escola entrando e conversando com professores e diretores por alguns minutos e buscando informações, para saber se existe algum comportamento suspeito.

Sobre a boataria, comandante disse, que é preciso haver uma filtragem dessas informações, que correm pelas redes sociais, que publicam muitas vezes sem maldade, mas que são compartilhadas, e que podem trazer transtornos para essas pessoas, que deverão responder por responsabilidade em propagar fake News.

Mesmo as pessoas que replicam precisam tomar cuidado para não serem propagadoras de informações falsas e possam também responder e por isso antes de acreditar é preciso constatar a origem da informação e comunicar as autoridades, perceba uma ameaça real, alertou a autoridade policial.

A polícia militar já tomou providências em Juara para oferecer mais segurança e vigilância.

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Notícias

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br