Juara – Mato Grosso
Quinta-Feira, 22 de Fevereiro de 2024

Polícia Militar e Civil de Juara estão empenhadas darão seguranças nas escolas e tranquiliza os pais

Mensagens ameaçadoras tem sido divulgadas em grupos de aplicativo whatsapp causando pânico na população e prejuízos a sociedade, com relatos de que unidades escolas estão sendo ameaçadas por grupos ou pessoa armada para atacar alunos, fatos estes que vem ocorrendo em várias cidades de Mato Grosso e em outros estados.

Com isso, em Juara, na manhã desta terça-feira, vários alunos ficaram sem ir para a escola com medo dos boatos, sem conta áudios fake News que deixaram muitas famílias assustadas, inclusive, em uma das escolas estaduais em Juara, alunos foram, mas não permaneceram nas aulas e voltaram para casa presando por sua integridade.

Em uma entrevista coletiva, o comandante do 21º Batalhão da Polícia Militar (BPM) disse que está empenhada para dar segurança a população, sobre tudo, nas unidades escolares, e que viaturas com Policiais Militares já foram escaladas para fazer rondas nas escolas e em seu entorno.

São ações preventivas e repressivas contra possíveis ataques a escolas, isso praticamente em todo País, e em Juara não é diferente, mas a Polícia Militar está atenta aos fatos, conforme disse o Tenente Coronel Alex Fonte, comandante do 21º BPM.

Ouça na íntegra a entrevista do Tenente Coronel Alex Fonte, comandante do 21º BPM:

O delegado de Polícia Judiciária Civil de Juara, Dr. Carlos Henrique também concedeu entrevista a imprensa e frisou que a instituição de segurança pública está investigando para esclarecer e identificação de autores que estão propagando mensagens com ameaças a unidades escolares.

É importante salientar que essa ações investigativas estão sendo feitas pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) em parceria com os estados, e coordenadas pela Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI), em apoio às delegacias dos municípios onde houve registros de mensagens contra escolas publicadas em redes sociais.

Em Juara, o delegado explica que a orientação da Polícia Civil é para que as pessoas que recebem esse tipo de mensagem não fiquem propagando e causando pânico nas pessoas, principalmente naquelas com ideias mais fracas.

A pessoa que receber mensagens dessa natureza deve procurar as autoridades policiais para fazer o registro e deletar a mensagem do celular para não causar alarme a população. Quem ficam disseminando essas mensagens poderão responder criminalmente perante a lei.

Ouça na íntegra a entrevista do delegado de Polícia Civil de Juara, Dr. Carlos Henrique:

 

 

Fonte: Radio Tucunaré/ Acesse Noticias /Soan de Barros

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br