Juara – Mato Grosso
Segunda-Feira, 26 de Fevereiro de 2024

Secretário de Esportes esclarece polêmica sobre documentação de jogadora no Campeonato Municipal de Futsal

Em meio as competições do Campeonato Municipal de futsal Feminino e Masculino, uma polêmica surgiu esta semana envolvendo a documentação de uma das jogadoras. A representante de um time da cidade procurou a equipe de reportagem da Radio Tucunaré, alegando que o Secretário de Esportes, Edvaldo dos Santos, havia se recusado a receber um requerimento sobre a falta de documentação de uma atleta, como exigido pelo regulamento do torneio. Em uma entrevista exclusiva, o Secretário esclareceu a situação.

De acordo com Edvaldo Santos, o regulamento do campeonato é claro quanto aos procedimentos a serem seguidos em casos de contestações sobre a regularidade dos jogadores. O Artigo 4 estabelece que qualquer citação ou intimação deve ser feita por meio de boletim oficial, indicando claramente os nomes das partes envolvidas, o dia, hora e local para o comparecimento e as questões específicas a serem tratadas. Além disso, o regulamento prevê o pagamento de uma taxa de R$ 500,00 para o protocolo de recursos, os quais não têm efeito suspensivo na competição.

O Secretário explicou que não se trata de se recusar a receber o requerimento, mas sim de seguir os procedimentos estabelecidos no regulamento. “Se uma equipe acredita que há um jogador irregular, ela deve entrar com um ofício, pagar a taxa e, após o julgamento, se ganhar, terá o dinheiro de volta; se perder, perderá os R$ 500,00. Não podemos simplesmente aceitar papéis sem seguir as regras estipuladas”, afirmou Edvaldo.

Santos também esclareceu que a reclamação da representante do time está relacionada à falta do título de eleitor do município de Juara por parte de uma jogadora. Questionado se a documentação de todos os atletas foi conferida, o Secretário respondeu que a secretaria procura verificar a documentação de todos os jogadores, mas também destacou a possibilidade de ocorrerem fraudes, onde documentos legalizados são posteriormente alterados.

“Estamos lidando com questões sérias aqui. Não podemos simplesmente aceitar a palavra de alguém sem um processo formal. É para proteger a integridade da competição e garantir que todas as equipes joguem em condições justas”, acrescentou Doradina

O Secretário de Esportes concluiu a entrevista reiterando a transparência do processo e a importância de todos os envolvidos seguirem as regras estabelecidas no regulamento do campeonato para evitar controvérsias futuras.

Fonte: Radio Tucunaré/ Acesse Noticias

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br