Juara – Mato Grosso

24 de abril de 2024 06:25

[dataehoranews]

SINFRA e Associação vistoriam “Rodovia do Jaú” em Juara. Alguns pontos receberão reparos e novas sinalizações.

Na manhã deste dia 5 de março, a reportagem da Rádio Tucunaré acompanhou um momento significativo para a região de Juara-MT: a inspeção da obra na rodovia MT325-160, também conhecida como estrada do Jaú. Este evento contou com a presença de Antônio Carlos Tenuta, técnico de engenharia da Secretaria de Estado de Infraestrutura de Mato Grosso (SINFRA/MT), Engenheiro da empresa Guaxe  André Dutra, membros da Associação da Estrada do Jaú, incluindo o presidente Étso Rozolin e o tesoureiro Jorge Mariano, com o objetivo de vistoriar a obra.

Antônio Carlos Tenuta, em uma entrevista exclusiva, afirmou que, apesar de pequenos problemas identificados, que são comuns em qualquer obra de grande escala e serão corrigidos após o período de chuvas, a estrada apresenta boas condições de trafegabilidade e drenagem. Ele destacou a importância da adaptação durante a execução de projetos, especialmente em trechos perigosos com curvas acentuadas, anunciando a instalação de sinalização e quebra-molas para garantir a segurança dos usuários da via.

O Engenheiro  André Dutra, engenheiro da empresa Guaxe responsável pela pavimentação asfáltica da rodovia MT 325/160, esclareceu pontos importantes sobre a obra.

Durante a visita técnica, realizada juntamente com membros da associação e engenheiros da Sinfra/MT, Dutra destacou a complexidade da obra, especialmente nos 44 km que compreendem cortes, aterros e áreas críticas como a região da Serra.

Ele mencionou ações corretivas já realizadas e outras programadas para maio, visando resolver problemas específicos como alagamentos recentes e ajustes em curvas perigosas, especialmente na área da Serra, onde a topografia apresenta desafios significativos.

Dutra também comentou sobre a natureza corriqueira de ajustes pós-obra, assegurando que a empresa está comprometida com a garantia e a qualidade da infraestrutura entregue.

Em relação às curvas consideradas perigosas por alguns usuários da rodovia, explicou que estas foram projetadas de acordo com as diretrizes de velocidade e relevo da região, enfatizando que, apesar da sinalização e das precauções tomadas, a atenção e a responsabilidade dos condutores são fundamentais para a segurança no trânsito.

Dutra reforçou a importância da recalibragem e possível redimensionamento de estruturas como bueiros para prevenir futuros alagamentos, demonstrando a complexidade e a necessidade de ajustes contínuos em projetos de grande escala como este.

Por sua vez, Étso Rozolin expressou orgulho pelo trabalho realizado, marcando o fim de 13 anos de lutas e esforços para a conclusão da pavimentação asfáltica. Ele salientou a colaboração dos engenheiros, da comunidade e o apoio de todos os envolvidos no projeto, destacando que, apesar de pequenas correções pendentes, a obra é motivo de satisfação para todos os participantes.

Jorge Mariano, complementando as falas anteriores, mencionou a necessidade de ajustes e melhorias pontuais, especialmente em relação à sinalização e ao tratamento de áreas com acúmulo de água. Ele reforçou a importância da vistoria realizada pelos engenheiros, que permitiu identificar os ajustes necessários para finalizar a obra com sucesso.

A conclusão da estrada do Jaú não só melhora a infraestrutura de transporte, mas também simboliza a realização de um projeto que, por anos, mobilizou esforços conjuntos em prol do desenvolvimento regional.

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Notícias

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br