baner topo1
Juara – Mato Grosso
Terca-Feira, 01 de Dezembro de 2020

Lei prevê pena de 04 anos de reclusão para candidatos que fizerem doações em campanha eleitoral

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O Ministério Público Estadual emitiu Nota Recomendatória a Postos de Combustíveis, candidatos e apoiadores referente a Lei n. 9.504/97 (Lei das Eleições) e a Resolução TSE n. 23.607/2019 disciplinam a arrecadação e os gastos de campanha eleitoral de partidos e candidatos para as eleições de 2020.

Todos os partidos e aos candidatos a abertura conta bancária específica para registrar todo o movimento financeiro da campanha, bem como que a utilização de recursos financeiros para pagamentos de gastos eleitorais que não provenham da conta específica implicará a desaprovação da prestação de contas do partido ou candidato; comprovado abuso de poder econômico, com cancelamento do registro da candidatura ou cassação o diploma, se já houver sido outorgado.” (art. 21, caput, e §3º, da Lei . 9.504/97; arts. 8º e 14 da Resolução TSE n. 23.607/2019);

A legislação eleitoral proíbe e pune a arrecadação e os gastos ilícitos de campanha eleitoral (art. 30-A da Lei n. 9.504/97), bem como o abuso do poder econômico (art. 22 da Lei Complementar n. 64/1990);

O promotor de eleitoral, Dr. Herbert Dias Ferreira explica que sobre as penalidades.

Ouça aqui o áudio do promotor de eleitoral, Dr. Herbert Dias Ferreira:

Fonte: Redação/radiotucunare/acessenoticias

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️