baner topo1
Juara – Mato Grosso
Sábado, 24 de Julho de 2021

Maranhão cancela sessão de votações de hoje na Câmara

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

A semana do chamado esforo concentrado na Cmara dos Deputados nem comeou e o presidente interino da Casa, Waldir Maranho (PP-MA), cancelou a sesso extraordinria prevista para a noite de hoje e a reunio do colgio de lderes marcada para a tarde desta segunda-feira. Segundo o lder do governo, Andr Moura (PSC-SE), Maranho justificou o cancelamento com o argumento de que no haveria quorum para iniciar as votaes. ‘O Waldir Maranho me comunicou que por conta do quorum baixo – 73 deputados registraram presena at o momento – ele resolveu cancelar a reunio do colgio de lderes e a sesso do dia de hoje‘, disse Moura. O lder do governo disse que a deciso foi precipitada, pois, normalmente, quando h votao na segunda-feira, os deputados chegam na Casa. ‘Semana passada, passamos a semana sem votar nada e comeamos essa semana quebrando o entendimento de comearmos o esforo concentrado [na segunda]‘, disse. Na semana passada, quando anunciou o esforo concentrado, Maranho disse que iria ‘recompensar o pas‘, em uma tentativa de minimizar as crticas que recebeu depois que cancelou, na semana de 20 a 24, as sesses de votao desta semana, por causa das festas juninas no Norte e Nordeste do pas. A paralisao das votaes se manteve na semana seguinte. Aps sofrer diversas crticas, o presidente interino chegou a marcar uma sesso deliberativa na ltima tera-feira (28), mas que tambm no foi realizada por falta de quorum. Ainda de acordo com o lder, Maranho prometeu manter as votaes at quinta-feira noite (7). O governo tem pressa para destrancar a pauta, trancada por duas medidas provisrias e abrir espao para a votao de projetos que considera importantes. Entre as matrias est o projeto o que estabelece novas regras para escolha e atuao de dirigentes de fundos de penso e o que alonga por mais 20 anos o pagamento das dvidas dos estados junto Unio se forem adotadas restries de despesas por parte dos governos estaduais. O governo pretende votar a urgncia da matria ainda nesta semana. ‘Num momento em que o pas precisa que as matrias sejam votadas, o prejuzo enorme para o governo e para o pas‘, reclamou Moura. Maranho remarcou a reunio de lderes para a tarde de amanh (5), quando tambm ser discutida o recesso parlamentar, previsto na Constituio para o perodo de 17 a 31 de julho. O governo defende a mudana do recesso de julho para o final de setembro. A justificativa seria a proximidade com as eleies municipais. Outros preferem manter o recesso na segunda quinzena de julho.

Com muito ❤ por go7.site