Mato Grosso é único com mulher a frente do Meio Ambiente

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

As florestas tropicais estão no centro da discussão global no enfrentamento às mudanças climáticas. Esses biomas são grandes responsáveis por estocar gás carbônico, contribuindo para a manuntenção do clima. Dentre 39 jurisdições de 11 países que abrigam florestas tropicais, Mato Grosso é o único Estado a ter uma mulher chefiando o órgão responsável pela conservação da floresta.

Sendo a única liderança regional feminina dentro do quadro da Força Tarefa dos Governadores para o Clima (GCF Task Force), a adogada Mauren Lazzaretti, secretária de Estado de Meio Ambiente, também é a única mulher a chefiar o órgão ambiental na Amazônia, a maior floresta tropical do mundo.

Na diretoria da Associação Brasileira de Entidades Estaduais do Meio Ambiente (Abema), Mauren e Márcia Telles, diretora-geral do Instuto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia, são as únicas mulheres. Mauren responde pela vice-presidência, enquanto Márcia é primeira secretária.

“Durante a última Conferência do Clima [realizada em Madri], colocamos em pauta a importância de ampliarmos a participação de mulheres em cargos de liderança e decisão. É importante que, não só em datas como 8 de março, mas durante o ano todo estejamos atentas a estender a mão umas às outras, porque se uma pode, todas as outras também podem”, incentiva Mauren.

A frente do órgão, Mauren é responsável por liderar um time de 721 servidores, distribuídos em 10 muncípios de Mato Grosso, na missão de implementar políticas públicas ambientais no terceiro maior Estado do País e que ainda possui a singularidade de abrigar três importantes biomas: Amazônia, Cerrado e Pantanal.

“É uma honra estar a frente deste time em que temos tantas lideranças femininas. E o mais interessante é que na Sema temos a oportunidade de trabalhar com mulheres que atuam em profissões que normalmente são consideradas masculinas, como as engenharias, agronomia, geologia e outras”, completa.

Além de Mauren, mais duas mulheres compõem o time da alta liderança da Sema, indicando que 50% do alto escalão da Pasta é composto por mulheres. A agrônoma Lilian Santos está à frente da Adjunta de Licenciamento e Recursos Hídricos e é servidora da Sema há cerca de 20 anos. Já a administradora Luciane Berttinato, comanda a Adjunta de Gestão Ambiental, é produtora rural e já foi secretária de Meio Ambiente em Lucas do Rio Verde e Sinop.

Atualmente, cerca de 40% dos cargos de gestão da Sema estão ocupados por mulheres. Desde a criação de um órgão ambiental em Mato Grosso, esta é a segunda vez que uma mulher ocupada Pasta. A Promotora de Justiça Ana Luiza Peterlini foi a primeira mulher a frente da pasta, tendo ocupado o cargo entre os anos de 2015 e 2016.

 

Fonte: Folhamax

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️