Mato Grosso sobe para 4ª colocação no ranking do Estados que mais exportam

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Mato Grosso subiu uma posição no ranking nacional com maior volume de vendas para clientes no exterior e se tornou o quarto maior do Brasil, com crescimento de 6,62% em receita, enquanto a tendência nacional foi de retração de 7,36%. E, um dos setores da indústria que mais cresceu foi o de carne bovina, que neste primeiro semestre teve alta de 40,52%. O levantamento consolida os resultados do primeiro semestre, em comparação com o mesmo período de 2019 e os dados constam no primeiro Boletim Comex MT, produzido pelo Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt).

O Estado representa 58% das exportações do Centro-Oeste, o equivalente a US$ 9,6 bilhões. Os números fazem referência ao primeiro semestre deste ano. “O mercado externo é muito competitivo, e Mato Grosso tem se consolidado como um grande exportador. Esses recursos que vem de fora do país são muito importantes para a circulação da economia, sobretudo neste momento de pandemia, já que promovem a geração de emprego e impulsionam a compra de insumos para o agronegócio e agroindústria”, pondera o presidente da Fiemt, Gustavo de Oliveira.

O boletim Comex MT mostra que apenas 23% da receita gerada pelas exportações vem de produtos industrializados, enquanto que 77% são provenientes da agropecuária. Para Oliveira, Mato Grosso pode se orgulhar do crescimento da exportação, mas é preciso ir além. “A pauta de exportação ainda é de bens primários, que acabam virando insumo para industrialização. Nos últimos meses, vendemos para o mundo quase US$ 10 bilhões, porém deixamos de exportar muito mais porque nossos produtos têm pouco valor agregado”, conclui.

Apesar dos números robustos de exportações no segmento de commodities, o gerente de Desenvolvimento Industrial da Fiemt, Lucas Barros, destaca que o momento é uma grande oportunidade para que pequenas e médias empresas mato-grossenses possam internacionalizar seus negócios. “Existe um mito que venda internacional é para as grandes empresas. Mas, micro, pequenas e médias também tem condições de exportar e o CIN pode ajudar nisso. Temos um amplo portfólio de serviços e soluções para contribuir com a inserção, cada vez mais, de produtos manufaturados mato-grossenses no exterior. Queremos ajudar as empresas na capacitação em comércio exterior, estudo de inteligência comercial, emissão de documentos para exportação e missões empresariais”, expôs.

A informação é da assessoria da Fiemt.

Fonte: Só Notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️