baner topo1
Juara – Mato Grosso
Quarta-Feira, 03 de Marco de 2021

Mecânico baleado em Aripuanã morre no hospital após dez dias internado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Após 10 dias internado no hospital de Juína, devido a ferimentos de arma de fogo, o mecânico Márcio José da Silva, de 46 anos, não resiste aos procedimentos cirúrgicos e morreu na manhã deste domingo (24), por volta das 09 horas. O crime aconteceu na noite de 13 de janeiro em Aripuanã. Marcio teve as mãos e pés amarados por dois suspeitos e, foi levado até uma zona de mata e lá alvejado com dois tiros na cabeça e dois nas costas.

No dia do crime o filho da vítima, de 23 anos relatou a guarnição da Policia Militar que foi abordado por dois suspeitos em um Fiat/Uno, que um deles, armado, rendeu o jovem e após o amarrar solicitou que os levasse onde estava o pai do mesmo. Desta forme levou os dois suspeitos até a residência onde o pai estava e lá, este também foi rendido e amarrado, e posteriormente, ambos levados até a estrada da salvação, a cerca de 7 km da cidade.

Ainda conforme a testemunha esta foi mantida no carro enquanto os suspeitos levavam a vítima, Márcio José, por um matagal próximo ao Rio Aripuanã, ouvindo em seguida diversos disparos de arma de fogo. Após o crime a testemunha foi deixada na cidade pela dupla. Diante da narrativa a guarnição foi ao local indicado, encontrando a vítima com diversas perfurações na cabeça e nas costas, mas ainda viva, sendo solicitado apoio do Samu, que o encaminhou ao Hospital Municipal de Aripuanã e na sequencia para Juína, devido à gravidade dos ferimentos.

Diante das características do veículo e dos suspeitos rapidamente à guarnição da PM conseguiu localizar os mesmos num bar, e que ao avistaram a guarnição empreenderam fuga, no entanto, o suspeito de L.A, de 26 anos, acabou preso. Horas depois a guarnição conseguiu prender o outro suspeito, um adolescente de 17 anos, que indicou o local onde estaria a arma de fogo usada no crime. O suspeito L.A já possui passagem pela polícia e estava com tornozeleira eletrônica no momento de sua prisão.

De acordo com a Polícia Judiciária Civil de Aripuanã, o mecânico Márcio José da Silva, ficou consciente e relatou aos investigadores, que além dos dois suspeitos presos, que teria outras pessoas envolvidas no delito. Ainda de acordo com os investigadores, algumas pessoas denunciadas pela vítima já estão presas. As investigações continuam para esclarecer a motivação do crime.

Fonte: Topnews

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️