baner topo1
Juara – Mato Grosso
[dataehoranews]

Moradores de bairro em Juara reclamam de lotes sujos que proliferam animais peçonhentos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Com a estação das chuvas no norte do Mato Grosso, aumenta a incidência de  animais peçonhentos percebida na zona urbana, devido ao crescimento muito rápido de mato com ervas daninhas em lotes vazios, sem o devido cuidados de limpeza da parte de seus proprietários.

A reportagem da Rádio Tucunaré e site Acesse Notícias foi solicitada por moradoras do bairro Alvorada, as dificuldades que vem vivendo devido ao lote vizinho com mato crescido acima do muro que faz a divisa, proporcionando a criação de insetos e animais peçonhentos que começam a invadir as casas ao redor.

Uma das moradoras bastante queixosa, conta que uma cobra apareceu na sua casa e percebeu o animal de cor preta com vermelho no momento em que foi lavar roupa. Ela Ficou assustada e percebeu que o mato está ultrapassando a altura do muro.

Nós mantemos o nosso quintal limpo, passamos veneno e com menos de 10 dias percebemos a presença de mosquitos e animais dentro da nossa casa. Temos crianças que brincam no quintal e isso nos causa grande preocupação”, alertou a moradora.

No lote em questão, existe uma árvore, que o dono nunca poda e a moradora se vê obrigada a pagar para fazer esse serviço, pois a árvore invade o espaço de sua casa.

Outra vizinha que também está sofrendo transtornos com a presença de cobras, ratos, mosquitos e lagartos, que fica no fundo do seu lote. Devido à falta de limpeza aparecem muitos bichos e mesmo colocando veneno, sendo insuficiente, pois o terreno propicia a proliferação desses animais.

O Fiscal ambiental Lauro Rogério explicou, que os lotes urbanos sem edificação na zona urbana de Juara, o proprietário é obrigado a limpar e vão entrar em contato com o proprietário para que faça essa limpeza.

Rogério alerta, que existe a Lei Complementar 110 de 28 de junho de 2013, que institui em seu artigo 387, o serviço de remoção de lixo, entulho e roçada total ou parcial nos lotes da zona urbana.

No caso, será feito uma chamada pública através da imprensa, chamando atenção dos proprietários de lotes e vão dar um prazo, para que realizem a limpeza e se a prefeitura fizer, a limpeza por terreno significa 30 unidades de padrão fiscal por terreno. Isso significa 1.200 reais para a pessoa pagar para a prefeitura.

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Notícias

Com muito ❤ por go7.site