Moradores do módulo 06 fazem abaixo-assinado contra falta de água e denunciam no MP, em Juína

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
BIE - Banco de Imagens Externas da Agência Senado. Com risco de escassez de água, parlamentares propõem combate ao desperdício. Os parlamentares ouviram especialistas e avançaram na votação de projetos para promover o uso racional de recursos hídricos. O Projeto de Lei do Senado (PLS) 112/2013, que tem esse objetivo, foi aprovado no primeiro semestre pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) e que aguarda deliberação da Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA), onde será votado em decisão terminativa. Crédito: Pedro França/Agência Senado

As constantes falta de abastecimento de água no bairro módulo 06, da cidade de Juína, no Mato Grosso, tem levado moradores do bairro que cansados de buscar soluções junto ao departamento de águas e esgotos sanitários (DAES), resolveram pedir ajuda a promotoria de justiça, através do promotor de justiça civil Marcelo Ferreira Linhares, que em entrevista confirmou os inúmeros casos de reclamações de moradores do bairro módulo 06, que fizeram um abaixo-assinado relatando o caso no documento. Para o promotor, a situação tem se agravado de forma assustadora, levando o promotor a acreditar que existe algo errado com a rede de distribuição de água daquele bairro.

Diante das denúncias, o Ministério Público requisitou a visita de peritos técnicos vindo da capital Cuiabá para reavaliar a rede de captação de água do bairro módulo 06, e explicar o que está errado, e após o laudo técnico a promotoria deverá entrar com uma ordem para que o município faça uma readequação na distribuição de água do bairro presumindo que se encontre algo errado, devido as muitas reclamações. Para o promotor este é um caso de programar um investimento para solucionar o problema do bairro.

Estação de tratamento

Questionado sobre a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), o promotor foi categórico em afirmar que foi constatado serviços “errados” na estação de tratamento, onde a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMA) notificou o município no ano de 2019 para que o mesmo realizasse adequações no local, fato que não aconteceu por parte do poder público municipal que foi multado em R$ 30.000.00.

Linhares relacionou o problema da E.T.E, com a legalização do cemitério municipal que não foram feitas as adequações e o MPE, multou o município em R$ 150.000.00, e entrou com um processo por improbidade administrativa bloqueando bens do atual prefeito Altir Peruzzo, como também do ex-prefeito que é falecido Hermes Lourenço Bergamin. O promotor disse que a promotoria estará atenta para os trabalhos do executivo tanto na legalização do cemitério municipal, quanto nas obras exigidas na Estação de Tratamento de Esgotos, sendo obras indispensáveis que foram fiscalizadas e apontadas pela SEMA.

O representante do MP, ressaltou que com a vinda dos peritos a Juína, será feito um novo trabalho na E.T.E a fim de atestar se existem mais coisas a serem corrigidas, e principalmente analisar a qualidade da água que está sendo tratada e dispensada no rio Perdido, onde imagens de denúncias informam que a coloração desta água não está de forma adequada. Porém na primeira análise química não apontou irregularidade, mas novas análises serão realizadas.

O promotor Marcelo Linhares disse que o objetivo é fazer com que o poder público municipal resolva o problema do odor que exala e afeta os moradores das proximidades da E.T.E, onde sabe-se que os odores não desaparecerão para sempre, entretanto, deverá ser realizado um trabalho semelhante ao que foi feito na Graxaria, que inibiu quase que por completo o odor que tanto afetou a cidade.

Fonte: Juinanews

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️