Juara – Mato Grosso
Segunda-Feira, 04 de Marco de 2024

Odebrecht: caso de corrupção na Argentina pode ser julgado neste ano

São Paulo - Fachada da construtora Odebrecht em São Paulo.

Um dos três processos relacionados ao esquema de propina da empreiteira Odebrecht pode ser julgado ainda neste ano na Argentina. A Justiça do país iniciou a fase de análise de provas na ação que investiga os casos de corrupção envolvendo a empresa e a ex-presidente Cristina Kirchner.

A Justiça processou Julio De Vido, José López e Roberto Baratta, ex-funcionários do governo argentino na época de Cristina; os ex-diretores da estatal AySA Raúl Biancuzzo e Carlos Ben; e os empresários Carlos Wagner e Aldo Roggio, entre outros.

A Odebrecht, principal alvo da Operação Lava Jato, admitiu ter pago propina de US$ 35 milhões na Argentina. O objetivo da empresa era obter contratos de obras públicas no país.

Segundo o juiz federal Sebastián Casanello, houve um “acordo espúrio entre funcionários públicos e empresários, motivado pelo pagamento de propinas, que implicava concessões indevidas em benefício da contratante e que inevitavelmente resultaram em fraudes contra o Estado, em consequência da administração infiel dos recursos públicos”.

O magistrado argumenta que o grupo formado pelas empresas Odebrecht, Supercemento, Roggio e Cartellone, Camargo Corrêa e Esuco receberam benefícios como obras adicionais, redefinições de preços, adiantamentos financeiros e prorrogações nos prazos de execução.

Fonte: Revista Oeste

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br