O que acontece se a mulher vomitar depois de tomar a pílula anticoncepcional

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

A pílula é um método muito eficaz de prevenção da gravidez. Porém, alguns imprevistos podem ocorrer: o que fazer ao vomitar depois de tomar a pílula anticoncepcional?

A pílula anticoncepcional é um método contraceptivo muito eficaz. Calcula-se que, com seu uso adequado, a sua eficácia para evitar a gravidez seja de 98 a 99%. O uso correto não é difícil, mas implica respeitar certas rotinas, além de levar em consideração as medidas a serem tomadas caso ocorram imprevistos. Um desses imprevistos é a possibilidade de vomitar depois de tomar a pílula anticoncepcional. O que fazer nesse caso? Descubra a seguir.

Como as pílulas anticoncepcionais funcionam?

As pílulas anticoncepcionais ou contraceptivos orais são apresentações medicinais de hormônios capazes de modificar e regular o ciclo menstrual de uma mulherElas podem conter um único hormônio como componente ou dois hormônios combinados.

Com o passar do tempo, desde o seu surgimento no mundo farmacêutico até hoje, a sua concentração hormonal vem diminuindo, mantendo seu efeito contraceptivo e até melhorando a sua eficácia.

Cartela de pílulas anticoncepcionais
As pílulas anticoncepcionais se destacam como um dos métodos mais eficazes de prevenção da gravidez. Elas podem conter um único hormônio como componente ou dois hormônios combinados.

Supondo que o ciclo menstrual feminino tenha em média 28 dias, a maioria das pílulas contraceptivas tenta imitar esse ciclo com 21 ou 28 comprimidos.

  • As apresentações de 21 comprimidos envolvem tomar uma pílula por dia e fazer uma semana (7 dias) “de descanso” (sem pílulas), retomando o novo ciclo posteriormente.
  • As apresentações de 28 comprimidos não são estruturadas com essa semana de descanso, mas são tomadas diariamente, iniciando-se uma nova cartela da medicação imediatamente, no dia seguinte ao final da anterior.

Tanto na apresentação de 21 comprimidos quanto na de 28, é nos últimos 7 dias do ciclo que o sangramento menstrual deverá ocorrer para as mulheres.

Em outras palavras, se forem tomados 21 comprimidos, a menstruação ocorrerá durante a semana de descanso; se você tomar apresentações de 28 comprimidos, isso acontecerá durante os últimos 7 comprimidos.

É importante que ela seja tomada diariamente e sempre no mesmo horário, pois, assim, as pílulas contraceptivas regulam o ciclo menstrual da mulher, impedindo a ovulação, ou seja, impedindo que um óvulo esteja disponível todos os meses para fertilização.

Na ausência do óvulo, a gravidez é impossível mesmo mantendo relações sexuais. Para isso, uma regularidade na ingestão das pílulas é essencial.

Talvez você possa se interessar: 5 coisas que provocam desequilíbrios hormonais sem você saber

Efeitos adversos das pílulas anticoncepcionais

Os contraceptivos orais podem causar alguns efeitos colaterais nas mulheres:

  • Dor de cabeça: a dor de cabeça associada aos contraceptivos é detectada em um grupo específico de mulheres com histórico de enxaqueca antes do uso dos comprimidos.
  • Mudanças de humor: não repentinas e nem perigosas, mas ligadas ao ciclo hormonal.
  • Aumento da sensibilidade nos seios: muitas mulheres se queixam disso, e está ligado à presença de hormônios. Geralmente não é uma dor, mas sim uma sensibilidade mais elevada.
  • Ganho de peso: foi detectado no início do uso de algumas combinações de contraceptivos hormonais. É sempre reversível. Com o uso continuado, o peso que pode ter sido adquirido desaparece.
  • Náusea e vômito: também foi detectado como um efeito adverso no início do uso de contraceptivos orais, tendendo a desaparecer com o uso contínuo.

Não deixe de ler: Pausa no método contraceptivo: sim ou não?

O que fazer ao vomitar após tomar a pílula anticoncepcional?

Vômitos após tomar a pílula anticoncepcional
O vômito pode alterar os efeitos da pílula anticoncepcional. Portanto, é importante saber como agir de acordo com o momento em que o sintoma ocorre.

Estudos científicos indicam que a presença de vômito, qualquer que seja a sua origem, pode alterar o efeito dos contraceptivos durante o ciclo menstrual em que ocorre. No entanto, vomitar imediatamente após tomar a pílula não tem o mesmo efeito que vomitar em outra hora do dia, longe do horário de ingestão do comprimido.

O vômito que altera o efeito é aquele que ocorre nas primeiras 3-4 horas após a tomada da pílula. É aproximadamente o tempo que leva para o comprimido ser digerido após a ingestão.

O vômito nesse período não permite que os hormônios entrem no corpo corretamente, pois o processo de digestão é alterado. A medida a ser aplicada nessa circunstância é ingerir uma nova pílula anticoncepcional e continuar os dias seguintes normalmente.

Nesse caso, com um único episódio de vômito e uso de uma nova pílula, o efeito contraceptivo do ciclo menstrual não é alterado. Por causa disso, a mulher deve ter mais uma cartela de suporte do medicamento contraceptivo. O ciclo de 21 a 28 dias deve ser respeitado.

Pode acontecer que o vômito não seja apenas um e que seja prolongado devido à intoxicação alimentar ou gastroenterite, por exemplo. Nesses casos, além da consulta médica correspondente, a incapacidade de digerir a pílula no horário indicado e no dia correspondente forçará a mulher a usar outro método contraceptivo durante o ciclo menstrual para evitar a gravidez; especificamente um método de barreira (preservativo).

Fonte: https://melhorcomsaude.com.br/

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️