baner topo1
Juara – Mato Grosso
[dataehoranews]

Operação em “garimpo” de Castanheira encontra apenas 80 pessoas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Juína News

Na última quarta-feira a polícia militar do 8º Comando Regional, a polícia judiciaria civil da cidade de Juína, GAP e Força Tática fizeram o acompanhamento dos policiais do batalhão ambiental de Cuiabá e agentes da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMMA), que foram em um diligencia até uma área de garimpo em uma fazenda no município de Castanheira, onde o objetivo das forças de segurança era de efetuar uma coleta de dados e traçar estratégias de ações que poderão ser desencadeadas nos próximos dias.

Em uma entrevista ao site Juína News o tenente coronel Alex, comandante do 20º batalhão falou sobre os trabalhos realizados na ação que se iniciou logo na manhã do dia 07, que teve como objetivo fazer um levantamento do local para averiguar a real situação que vem ocorrendo na área que está sendo ocupada por garimpeiros (assista a entrevista completa aqui).

A SEMA efetuou um trabalho ambiental na localidade com a preocupação de que caso haja algum minério na região, medidas de segurança como medidas ambientais deverão ser tomadas, evitando transtornos futuro para o município.

O tenente coronel Alex ressaltou que a princípio os boatos com números elevados de pessoas são improcedentes, e disse que até o momento não foi observado qualquer tipo de crime ambiental, como desmatamento e abertura de buracos no solo, como foi postado em redes sociais, porém, o local é de vegetação de pastagens, fator que facilita a fiscalização, que até o momento conta com aproximadamente 80 pessoas acampadas.

Segundo informações do tenente coronel, o proprietário da área foi orientado a buscar meios de legais de reintegração de posse da área já ocupada por garimpeiros, e as forças policiais só poderão intervir diante de uma ordem judicial, e lembrou que no início da “fofoca” do garimpo de Castanheira, já houve um homicídio e uma tentativa, levando as forças de segurança a se prevenir para que não aconteça no município de Castanheira, situação semelhante a do município de Aripuanã.

Na terça-feira dia 30, semana que ‘explodiu’ o garimpo através de vídeos nas redes sociais o garimpeiro Ulisses Pereira Dos Santos, 44 anos, foi morto a tiros e depois jogado na mata, seu corpo foi encontrado na tarde do dia seguinte.

A polícia ainda não descobriu  o autor do crime.

Fonte: juina news

Com muito ❤ por go7.site