Pai denuncia falta de materiais para exame do teste do pezinho em Juína

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Em Juína, MT, o pai de uma recém-nascida morador da Rua Pedra Preta, bairro módulo – 5, denunciou ao Ministério Público, a falta de materiais para a realização de exame do teste do pezinho no laboratório municipal. Esse tipo de procedimento é gratuito e obrigatório à todas as crianças ao nascer.

A filha de Thiago Porto da Costa nasceu no último dia 6/9 em Juína, ele afirma que procurou pelo laboratório municipal e foi informado que não estão fazendo o teste. “Me disseram que está faltando material e quem quiser fazer terá que recorrer ao particular, o teste mais em conta fica R$200,00. A atendente do laboratório também informou que a prefeitura tem ciência de que está faltando, que recebeu material de outros municípios, mas a demanda é muito grande e não tem o que fazer” – explicou Thiago.

Ainda de acordo com o pai da criança, quem não tem dinheiro principalmente agora em época de pandemia fica difícil fazer esse exame. ” Eu denunciei no MP tenho 7 dias no máximo para fazer o exame, mas se eles não responderem há tempo vou ter que pagar fazer o quê, não pode ficar sem fazer esse teste do pezinho é obrigatório e o direito de toda criança” -afirmou.

O teste do pezinho faz parte do que chamamos de triagem neonatal, testes preventivos, que investigam diversas doenças. Todo bebê que nasce no Brasil tem o direito de realizar gratuitamente essa triagem.

Reportagem gravada na última quinta-feira.

Outro lado

A secretária de saúde de Juína, Leda Villaça, informou em entrevista que o papel utilizado no exame do teste do pezinho não foi entregue pelo Ministério da saúde. “Esse exame do teste do pezinho é coletado com amostra de sangue, uma ‘espetadinha’ que se que fica embebido nesse sangue e a gente envia pro Lacem. Esse papel filtro é fornecido pelo laboratório Central, que por outro lado quem fornece esse papel para o Lacem é o Ministério da saúde, e isso está em falta há vários meses” – frisou Leda.

Ainda segundo a secretária, o município estava mantendo esse serviço por que pegava o material direto do hospital Júlio Muller e de outros municípios, e agora o material acabou.

“Continuamos insistentemente pedindo para Cuiabá, eles continuam respondendo que não tem e o Ministério da saúde não está repassando, esse é um fato que não está acontecendo só em Juína, mas em todos os municípios do estado de Mato Grosso” – afirmou a secretária.

Fonte: juinanews

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️