Para Regina Volpato, Carnaval está na essência da identidade brasileira

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Regina Volpato, 51, era uma das foliãs mais empolgadas a assistir ao desfile da Barroca Zona Sul, escola que abriu o Carnaval de São Paulo em 2020.

O motivo, além de a própria agremiação, atendia pelo nome de Glorinha. “É mãe de um amigo, uma mulher muito inspiradora, negra, guerreira, tudo aquilo que gostaríamos de ser um dia, ela é”, diz.

Volpato conta que sempre acompanha a passagem das escolas no Anhembi, em São Paulo, mas que há anos não desfila no Carnaval paulista.

“Desfilo no Rio de Janeiro, pela Vila Isabel. Como tenho um relacionamento mais próximo com eles, quando sei da minha agenda, se estarei de folga ou plantão, consigo desfilar com a camisa da diretoria”.

Para a apresentadora, o Carnaval é uma festa essencialmente colaborativa, que representa a identidade brasileira.

“O que acho muito legal na competição das escolas de samba é que, ao contrário do futebol, você tem a escola do coração, mas fica feliz quando a melhor ganha. Por isso valorizo tanto o Carnaval”, conclui.

Fonte: ELIGIA AQUINO CESAR DA FOLHAPRESS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️