baner topo1
Juara – Mato Grosso
Quarta-Feira, 28 de Outubro de 2020

Pastores da Universal são expulsos de casa e ameaçados em Angola

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Pastores e colaboradores brasileiros da Igreja Universal do Reino de Deus estão sendo ameaçados e expulsos de suas casas em Angola, em novas ações de ex-integrantes expulsos da instituição.

Nesta sexta-feira (26), religiosos brasileiros foram obrigados a deixar suas casas às pressas. Também foram pressionados com ameaças até mesmo contra a própria vida e sem interferência das autoridades angolanas.

Muitos desses brasileiros moram em casas anexas a templos que foram invadidos violentamente por ex-integrantes nas últimas semanas.

“Nós estamos aqui eu e a minha esposa, aflitos, ajeitando as coisas para sair daqui, pois a gente não sabe o que vai ser. Estamos precisando de ajuda, precisando de socorro, para ter uma direção e ver o que vamos fazer”, afirmou um dos pastores ao lado esposa.

Essas ações criminosas têm acontecido com frequência nas últimas semanas, na maioria dos casos com violência e agressões.

Em um comunicado, a Igreja Universal no Brasil afirma que vem cobrando das autoridades angolanas uma atuação firme para coibir as invasões e ameaças contra os cidadãos brasileiros vítimas destes crimes.

“Os ex-pastores e ex-bispos, afastados, tomados por sentimento de ódio, utilizaram de ataques xenófobos, agrediram e feriram pastores e esposas de pastores e funcionários, usando a violência, com objetivo de tomar de assalto a igreja, com propósitos escusos”, afirmou a Igreja.

Segundo Luis Fernando Baracho, professor de direito internacional da Universidade São Judas Tadeu, é obrigação do estado brasileiro proteger seus imigrantes em outro país.

“A lei do imigrante estabelece que o estado brasileiro, ele deve conduzir uma política pública para os imigrantes e neste sentido essa política pública deve seguir a proteção e prestação de assistência consular, por meio das representações que o Brasil tem no exterior, bem como a atuação na defesa dos direitos do imigrante brasileiro”, explicou Baracho.

R7 entrou em contato com o Itamaraty para saber quais as medidas diplomáticas estão sendo tomadas junto ao governo de Angola para coibir esses crimes e preservar a integridade dos brasileiros naquele país.

Por meio de nota, o órgão afirmou que “acompanha a situação dos cidadãos brasileiros no exterior, no sentido de garantir pleno respeito a seus direitos à luz da ordem jurídica local e do Direito Internacional”.

“O Ministro Ernesto Araújo conversou na última terça-feira, 23/06, com o Chanceler de Angola sobre a preocupação do Governo brasileiro com os fatos ocorridos e transmitiu-lhe a expectativa de que seja garantida a segurança dos brasileiros da Igreja Universal. O Chanceler angolano comprometeu-se a prestar toda a atenção ao assunto. O Ministro Araújo está buscando novo contato com seu homólogo angolano para tratar, lamentavelmente, dos novos incidentes que vêm ocorrendo nos últimos dias”, afirmou ainda o Itamaraty em nota.

Fonte: R7

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️