baner topo1
Juara – Mato Grosso
Quarta-Feira, 28 de Julho de 2021

Polícia divulga identidades de 4 acusados de assalto a cooperativas mortos em tiroteio

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
foto reprodução

O delegado Victor Hugo Bruzulato, da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) confirmou, hoje, a identificação dos quatros suspeitos, que foram mortos, de assaltar duas cooperativas de créditos em Nova Bandeirantes (521 quilômetros de Sinop) no último dia 4, quando foram recuperados cerca de R$ 160 mil e armas. “Desses quatro suspeitos, Maciel (Gomes de Oliveira) e Waldeir (Porto) tinham histórico de crime. Maciel era do Estado do Pernambuco e chegou a ser preso em Sinop pelo crime de tráfico de drogas dias antes do roubo porém, foi colocado em liberdade na audiência de custódia. Waldeir era do Estado do Pará e estava residindo no município de Alta Floresta há alguns meses com uma documentação falsa em nome de Rodrigo Mota”, disse o delegado.

A investigação policial aponta ainda que outros dois homens, que morreram durante as buscas policiais, moravam em Alta Floresta. O delegado informou que são Luiz Miguel Melek e Romaro Batista de Oliveira. “Apuramos até o presente momento que esses indivíduos, os quatro, tinham uma relação de amizade e, agora, vamos avançar para identificar a efetiva participação de cada um na empreitada criminosa. Com eles, os policiais encontram armas, munições e partes do dinheiro. Também estamos realizando todas as diligências para finalizar esse caso, identificar e localizar todos que participaram direta e indiretamente nesse crime”, afirmou, referindo-se as buscas que prosseguem. O bando pode ter 12 integrantes.

A equipe da Força Tática de Sinop formada por oito militares percorreu o rio Juruena, na região da MT-208, próximo ao distrito de Japuranã que pertence à Nova Bandeirantes procurando o restante do bando. Outra equipe do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) também está na mata verificando possíveis esconderijos. Hoje é o décimo quarto dia de operação na região e não há prazo para terminar.

Fonte: juina news

Com muito ❤ por go7.site