Produção industrial da zona do euro tem queda recorde em abril

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Fábrica da Porsche em Stuttgart, Alemanha 19/03/2019 REUTERS/Ralph Orlowski

A produção industrial da zona do euro registrou sua maior queda mensal da história em abril, quando os bloqueios pelo coronavírus interromperam a atividade econômica em todo o bloco, mostraram nesta sexta-feira (12) dados do escritório de estatísticas da União Européia, o Eurostat.

O Eurostat disse que a produção industrial nos 19 países da zona do euro caiu 17,1% no comparativo mensal, com uma queda de 28,0% ano a ano, o maior declínio desde que os registros começaram, em 1991.

Os economistas consultados pela Reuters esperavam queda de 20,0% ,o mês e 29,5% no ano.

Leia mais: Com pandemia, indústria brasileira tem pior resultado em 18 anos

Os setores que mais sofreram foram bens de consumo duráveis, onde a produção caiu 28,9% no comparativo mensal, com queda de 47,7% no comparativo anual, e bens de capital, com queda de 26,6% ao mês e 40,9% no ano.

A maior economia da zona do euro, a Alemanha, registrou uma queda de 30,2% na produção industrial em relação ao ano anterior e a segunda e terceira maiores França e Itália encolhendo ainda mais –34,9% e 42,5%, respectivamente. Quarta maior economia, a Espanha teve uma queda de 34,3%.

O mais atingido foi a menor economia da zona do euro, Luxemburgo, com uma redução de 43,9% na produção, enquanto a Irlanda foi o único país da União Européia de 27 países a mostrar um aumento anual de 5,5% na produção.

Fonte: R7

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️