Promoters de eventos e cerimonialistas de Juara relatam como superar a pandemia da Covid-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Como todos são sabedores, a pandemia do novo coronavirus que surgiu na cidade de Wuhan, na China no inicio deste ano de 2020 já afetou milhões de brasileiros e demais países do mundo.

Milhares de serviços públicos e privados, transporte público, e eventos ficaram paralisados por tempo indeterminados, com cancelamento de todos os eventos no País e no mundo.

Diante dessa catástrofe, todos sofreram com a crise, e a classe dos artistas, cerinonialistas e prometers de eventos ficaram a ver navios. Alguns conseguiram driblar a crise, porque tinham outras ocupações ou reinventaram algo novo para sobreviver.

A reportagem da rádio Tucunaré e site acessenoticias entrevistou pessoas ligadas a esses setores em Juara para saber como eles lidaram e ainda lidam com esse período que ainda requer cuidados especiais com a saúde.

Evaldo José, que é locutor e cerimonialista explicou que ele, além dos serviços de locução em eventos, também trabalha como gravação de publicidade, e que dos mais de 79 clientes ficou apenas com 13, uma queda considerada de quase 50% em seu trabalho. Para ele, a pandemia afetou em cheio, porém, conseguiu se manter por já ter uma economia reservada.

Ouça a entrevista de Evaldo José:

Já outro cerimonialista e locutor, Clodoaldo Alves disse que a renda de que vive dessa profissão foi praticamente zero durante o período de pandemia, e que o único evento que ele fez foi uma live. Ele tinha uma agenda praticamente completa para todo ano de 2020, incluindo a expovale em Juara. A perca financeira foi irreparável, e ele conseguiu se manter financeiramente em virtude de ter sua própria empresa, mas como locutor e idealizador de eventos, o faturamento foi zero.

Ouça a entrevista de Clodoaldo Alves:

Para, Joaquim Castilho que exerce a profissão de cantor e organiza seu evento artístico, a pandemia afetou a todos de cheio, ainda mais para ele que tinha uma extensa agenda até o meado do ano, mas que tudo foi cancelado. Apesar dos cuidados e medidas de prevenção, Joaquim acredita que aos poucos vem melhorando. Ele destacou que com a diminuição dos casos do coronavirus, já começou a receber os primeiros contatos para shows.

Ouça a entrevista de Joaquim Castilho:

“A pandemia afetou e muito, principalmente no inicio, onde a perca só não foi maior, porque tive criatividade”, disse o promoter Helio Silva de Andrade. Ele enfatiza que a crise foi fatal para muitos. Por outro lado, fez o cidadão pensar, saímos da zona de conforto, mas agora estamos conseguindo estabilizar e agora está fluindo bem. Helio disse que de dois, já aumentou para 12 funcionários, então acredita que a readaptação foi um fator essencial, nessa questão de Covid-19 foi assim. Ele finalizou ressaltando que devemos fazer da crise algo novo para nossa vida, e assim muitos fizeram em Juara.

Ouça a entrevista de Helio Silva de Andrade:

Fonte: radiotucunare/acessenoticias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️