Radialista pede 2mil reais para não divulgar informações difamatórias contra prefeito de Porto dos Gaúchos.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Prefeito de Porto dos Gaúchos, baixinho Piovesan registrou um Boletim de Ocorrências contra um locutor de rádio, que também é militante político, Cícero Aparecido Lemes. No Boletim o ato ficou registrado como corrupção ativa contra administração pública.

Consta no Boletim de Ocorrências, que atualmente o locutor trabalha para uma emissora de rádio na cidade de Matupá.

O acusado Cícero, que trabalhou na cidade de Porto dos Gaúchos, enviou um áudio via WhatsApp para seu ex-colega da TV Porto Juscelino, onde relatou que vem fazendo postagens em desfavor do prefeito Baixinho Piovesan e que tem a intenção de fazer várias novas postagens, conforme revela trecho do áudio: “..mas eu sei que eles estão assim, por causa das postagens. E assim, eu tinha preparado uma postagem mais para frente, ia falar de valores, que eu trabalhei e plantei para colher e infelizmente da parte deles, só colhi ingratidão. Você sabe disso, o quanto eu padeci ali com o Baixinho, mas querendo ou não querendo respinga, né? O povo sabe, conheci muita gente aí, posso ter deixado algumas inimizades para trás, mas deixei muitas amizades também”.

Na sequencia o locutor revela que recebeu proposta de trabalho político, supostamente em Porto dos Gaúchos, mas que também recebeu proposta na cidade onde vive atualmente, estando em dúvida se aceita ou não diz trecho do áudio: “… eu to com medo de aceitar e jogar tudo para o alto aqui (Guarantã do Norte),  o Chiquinho ta precisando de mim, eles estão querendo também, que eu ajudo com alguns textos para na campanha do Mano…”

Cícero, se queixa de não ter sido contratado pelo prefeito Baixinho para trabalhar na administração pública, como esperava após campanha eleitoral passada e se diz prejudicado, por isso, decidiu fazer a proposta de receber 2 mil reais, para parar com postagens difamatórias em redes sociais, que denigrem a imagem do Prefeito Baixinho Piovezan e caso não recebesse o valor, continuaria a fazer as informações difamatórias contra o prefeito: “…mas fala para eles o seguinte: Eu não vou apagar as postagens que eu fiz, mas daqui para diante, não faço mais nada. Que eu tive muito prejuízo financeiro com eles. Tive prejuízo financeiro, porque eu tinha me preparado, eu ajudei naquela campanha para trabalhar até o fim da gestão. Eu não tava preparado para ir embora na época. Eu tive um prejuízo financeiro muito grande, mas enfim, postagem mais nenhuma mais, e eles me manda 2 mil reais. Eu não vou, não… não vai dar para mim não e aí eu vou continuar fazendo as postagens”.

O Locutor alerta, que se recebesse o valor pedido, não faria mais nenhuma publicação contra ele, mas caso não pagasse o valor pedido, faria postagens ainda mais acusatórias: “..e eu tenho postagens mais.. eu tenho muita coisa para falar, para lavar a alma, mas enfim, né? Como a gente vive num mundo materialista, a gente acaba tendo que jogar o jogo deles. Então assim, você fala para eles que eu não vou, eu tenho postagens, muita coisa por falar, mas eu deixo quieto, eu saio dos grupos, não vou apagar o que eu falei, mas daqui para diante eu não falo mais nada, não vou atrapalhar e cada um segue o seu e esquece, se eles me mandar 2 mil reais, senão eu tenho uma postagem preparada, já para amanhã, é um pouco mais profunda. Eu ia postar amanhã, sábado, amanhã, vê com eles.

Ouça o áudio de Cicero Lemes na íntegra com a proposta:

De acordo com a narrativa do prefeito de Porto dos Gaúchos, em áudio enviado a rádio Tucunaré e site Acesse Notícias com exclusividade, que essas postagens com conteúdo difamatório, por parte do locutor Cícero Lemes começaram há poucos dias em redes sociais com intenção de denegrir sua imagem.

Baixinho Piovesan revela, que respeita o direito de expressão de cada pessoa, mas que essa condutas começou a ficar cada vez pior e então, o locutor acabou enviando a proposta, através do colega Juscelino da TV Porto, pedindo dinheiro para parar com tais postagens. “Isso me deixou bastante triste, porque esse camarada, trabalhou com a gente nas duas campanhas, recebeu, e todo mundo sabe que eu não faço política de cabide de emprego, de achar que uma pessoa trabalho na campanha ou apoiou e sou obrigado a contratar, ter cargo para as pessoas. Eu faço uma política diferente. Ele trabalhou na campanha e recebeu, e eu jamais iria fazer nada de errado e fico triste com isso e nunca na minha vida tinha passado por essa situação”.

Diante da situação o Prefeito confeccionou um boletim de Ocorrências policial (Leia BO aqui) e vai acionar a justiça, para que tudo seja esclarecido e reforçou: “A minha forma de política é bem diferente. Não faço isso. Se a pessoa trabalhou comigo, recebeu e eu não tenho obrigação de arrumar cargo político. Não é o estilo de política que eu faço, então fiquei bastante triste e tenho certeza que tudo será esclarecido”, disse.

Antes de encerrar, Baixinho lembra que esse é um ano político e que infelizmente, pessoas usam as outras pessoas para tentar prejudicar e vai entregar um mandato com bastante obras e “enquanto eles tentam, denegrir a nossa imagem, nós estamos trabalhando e mostrando serviço, fazendo o bem para Porto dos Gaúchos, o bem para o Vale do Arinos (…) o mais importante é que a justiça seja feita e por isso fiz o B.O. e quero que todos saibam que a forma de eu fazer política não é do jeito que esse camarada pensava que ia ser (…) eu tenho minha consciência limpa”, concluiu.

Ouça áudio do Prefeito Baixinho Piovesan na íntegra

Outro lado

A nossa reportagem entrou em contato com o acusado locutor Cícero Lemes, para saber se o mesmo gostaria de acrescentar alguma informação, e o mesmo respondeu por áudio via whastapp no dia 23 de setembro, que sobre o Boletim de Ocorrência contra ele, o Prefeito e os gerente da TV Porto Juscelino teriam muito mais a perder.

Ouça áudio 1

No segundo áudio enviado, o acusado explica que se sentiu desprezado e que trabalhou por preço baixo, porque tinha esperança de conquistar emprego na prefeitura, fato que não aconteceu.

Ouça áudio 2

Fonte: Rádio Tucunaré e Acesse Notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️