Juara – Mato Grosso
Segunda-Feira, 08 de Agosto de 2022

Chave trava portas e bebê fica preso dentro de carro em Juína

A guarnição do corpo de bombeiros da 14ª Companhia Independente de Bombeiro Militar (CIBM) foi acionada por volta das 07:20h desta quarta-feira (19), por uma senhora que por um ‘equívoco’ colocou a chave do veículo dentro de bolsa e a guardou no carro, que teve as portas travadas com um bebê que estava na cadeirinha no interior do veículo.

O fato aconteceu na avenida Mato Grosso, centro, o que chamou a atenção de populares.

O sargento BM Carlos Carvalho, contou que a mulher relatou o ocorrido aos militares, e pediu ajuda ao corpo de bombeiros, depois de ter tentado contato com o esposo e não ter conseguido falar com ele, sendo que a equipe de bombeiros avaliou a situação do veículo que estava parado sobre a sombra e devido ao horário o clima estava fresco, facilitando o andamento da ocorrência, haja visto que a criança que estava na cadeirinha no banco traseiro do carro aparentava tranquilidade mesmo diante da situação.

Os bombeiros conseguiram manter a mãe da criança calma, garantindo que a criança seria resgatada de dentro do carro de qualquer forma, porém, uma das primeiras opções foi tentar novamente um contato com o pai da criança que permitiu aos bombeiros que o vidro do veículo fosse quebrado e o bebê retirado e entregado para a mãe.

Os bombeiros fizeram um trabalho de orientação para que a mãe da criança que tentava conversar com o filho durante os procedimentos que estavam sendo realizados, deixando a situação mais tranquila para a criança.

O Sargento Carlos Carvalho ressaltou que foi um caso atípico, porém, é necessário se atentar para os modelos de veículos e os cuidados com chaves, sendo que alguns modelos de veículos apresentam grandes dificuldades até mesmo para os profissionais “chaveiros” que foram acionados e não conseguiram realizar o destravamento do carro, e falou ainda que os procedimentos foram realizados em tempo hábil, não havendo prejuízos para a saúde da criança.

Felizmente o caso de Juína teve um final feliz.

Fonte: Juinanews

Com muito ❤ por go7.site

Usamos cookies em nosso site para fornecer uma experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas. Ao clicar em “Aceitar”, você concorda com a utilização de TODOS os cookies. Leia nossa Política de Privacidade na íntegra.