baner topo1
Juara – Mato Grosso
Sábado, 18 de Setembro de 2021

Sinop: juiz dá prazo para prefeitura concluir apuração de supostas irregularidades em concurso feito na gestão passada

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O juiz Mirko Vincenzo Giannotte deu um prazo de 120 dias para a prefeitura concluir as investigações sobre possíveis irregularidades no concurso público realizado, no ano passado, na gestão da ex-prefeita Rosana Martinelli. Desde janeiro deste ano, por determinação do prefeito Roberto Dorner, o certame está suspenso para análise de possíveis falhas “no processo licitatório, na prestação dos serviços e na aplicação das provas”.

Três pessoas entraram com uma ação popular contra a prefeitura, alegando que “as supostas irregularidades aventadas pela administração pública não passam de invenções do seu dirigente para postergar o máximo possível a presença de comissionados no cargo e consequentemente garantir a eles o pagamento dos respectivos e vultosos salários”. Os autores da ação pediram à Justiça que proibisse a prefeitura de suspender o concurso e que emitisse ordem à banca organizadora para homologação do certame. Também cobraram, alternativamente, a fixação de um prazo para conclusão das investigações.

Ao estabelecer um limite de 120 dias para conclusão das investigações, o magistrado citou a lei estadual 7.692 de 2002, que prevê o mesmo período de tempo para o término dos processos administrativos. Ainda cabe recurso contra a decisão.

Em março deste ano, conforme Só Notícias já informou, a prefeitura respondeu um requerimento da vereadora professora Graciele (PT) sobre a suspensão do concurso e informou que a retomada do certame dependia de investigação em curso feita pelo Ministério Público Estadual e o decreto de suspensão não previa data limite para as investigações.

Mais de 6 mil pessoas se inscreveram para 39 vagas imediatas para diversos cargos. O concurso seria homologado em janeiro deste ano e teria validade de dois anos, o que não ocorreu devido à suspensão determinada por Dorner. As provas foram realizadas no final de novembro.

Fonte: Só Notícias/Herbert de Souza

Com muito ❤ por go7.site