Rodrigo Maia não definirá prazo e diz que respeitará regras

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O novo presidente da Cmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), no definiu prazo para a votao final do processo de cassao do ex-presidente das Casa deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Perguntado sobre o caso, Maia elogiou a gesto de Cunha, disse que ajudou a eleg-lo e ponderou que o desfecho do processo deve ocorrer “dentro das regras da Casa” e quando houver “qurum adequado”. — Vamos colocar em votao quando [o processo] estiver pronto para tal. No estou aqui nem para ajudar, nem para prejudicar o Eduardo. Leia mais notcias de Brasil e Poltica Antes de chegar ao plenrio, o processo de Cunha depende de deciso da CCJ (Comisso de Constituio e Justia). Na quarta-feira (13), a comisso adiou, mais uma vez, a votao do recurso de Cunha contra a deciso do Conselho de tica, que aprovou a representao do PSOL e da Rede que pede a cassao do mandato do peemedebista. Apoios Logo aps tomar posse na presidncia da Cmara, Rodrigo Maia disse que sua vitria s foi possvel graas ao apoio dos partidos de oposio ao governo do presidente interino, Michel Temer. — Sem a esquerda no venceria. O resultado da votao provou que possvel construir um novo momento. Tivemos votos da base e da oposio. Em troca do apoio recebido dos partidos de oposio a Temer, Maia disse que vai garantir o direito das minorias. Ele, no entanto, afirmou que os partidos que o apoiaram no segundo turno da disputa contra Rogrio Rosso (PSD-DF) no apresentaram sugestes de pauta a serem analisadas como prioritrias. Prioridades Perguntado sobre a pauta de votaes, Maia disse que as prioridades so a PEC (Proposta de Emenda Constituio) do teto de gastos pblicos, o alongamento da dvida dos Estados com a Unio, a PEC dos Precatrios, o projeto que muda as regras de explorao da camada do pr-sal e a reforma da Previdncia, que ainda est em discusso entre o Palcio do Planalto e centrais sindicais. Alinhado com o discurso do presidente interino, Michel Temer, Rodrigo Maia disse que a Cmara ter que debater e votar pautas consideradas impopulares. — Os deputados so eleitos no apenas para aumentar despesas e serem aplaudidos. Estamos aqui tambm para votar aquilo que seja impopular. Pode ser impopular agora, mas temos que olhar para frente. Rodrigo Maia tambm reconheceu a necessidade de o Parlamento ter “coragem” para aprovar uma reforma poltica. — Temos que ter um grande debate nessa Casa porque o sistema poltico que est ai ruiu. De forma consensuada e conjunta, teremos que debater a reforma poltica e enfrentar esse modelo falido.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️