Santos sofre, mas bate o Guarani com gol contra nos acréscimos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

No sufoco, o Santos conquistou sua primeira vitória no Campeonato Paulista. Na noite desta segunda-feira, o Peixe visitou o Guarani no Estádio Brinco de Ouro da Princesa. Mesmo com um jogador a mais durante toda a segunda etapa, a equipe de Jesualdo Ferreira sofreu para vencer por 2 a 1. Depois que Arthur Gomes inaugurou o marcador, Rafael Costa deixou o dele. Nos acréscimos, Pablo chutou contra o próprio patrimônio.

Esse é a primeira vitória do Alvinegro Praiano no Paulistão. Com isso, o time segue assumiu a liderança do Grupo A. Do outro lado, o Bugre conheceu sua primeira derrota e segue na segunda colocação.

Em busca da sua segunda vitória, o Peixe terá pela frente a Inter de Limeira, nesta quinta-feira, às 19h15 (de Brasília). No mesmo dia, às 21h30 (de Brasília), o Guarani enfrenta o Mirassol.

O jogo – Assim como na estreia diante do Bragantino, o Santos começou a partida com pouca intensidade. Apesar da superioridade em posse de bola, os comandados por Jesualdo Ferreira pecavam na criação das jogadas.

Enquanto isso, o Bugre estudava o adversário. Com um meio-campo extremamente lento, os donos da casa insistiam pelos lados do campo, mas sem sucesso.

Depois de 20 minutos nessa tônica, o Peixe se organizou e passou a tomar conta do jogo. Eduardo Sasha fez boa jogada individual e serviu Felipe Jonatan. O lateral-esquerdo, que foi muito acionado e correspondeu às expectativas, cruzou na medida para Arthur Gomes subir no terceiro andar e colocar a bola no fundo das redes.

Sempre explorando o espaço deixado pelos avançados laterais do Guarani, o Alvinegro Praiano trabalhava com mais precisão e velocidade. E Diego Pituca desperdiçou uma grande chance. O volante aproveitou a visão de jogo de Eduardo Sasha, porém, o chute subiu muito.

Em nova do participação do incansável Felipe Jonatan, o Santos quase ampliou antes do segundo tempo. De primeira, o defensor mostrou recurso, finalizou de três dedos, e tirou tinta da trave.

Na volta do vestiário, o Guarani, que já não fazia uma boa apresentação, teve um jogador expulso. Sem qualquer escrúpulo, Lucas Abreu entrou com a sola da chuteira no tornozelo de Luiz Felipe.

A baixa foi registrada logo no primeiro minuto, mas, curiosamente, o Guarani começou a criar as melhores oportunidades. Com Giovanny e Bidu, o Bugre exigiu boas defesas de Everson. Até que a rede balançou aos 19 minutos. Bem posicionado na segunda trave, Rafael Costa explorou o cruzamento e deixou tudo igual.

O Santos esboçou uma reação, contudo, voltou a esbarrar na falta de criatividade e erros de passe. A melhor chance surgiu dos pés de Raniel, que obrigou Jefferson Paulino se esticar todo para salvar o Guarani.

No apagar das luzes, aos 47 minutos, o Santos desempatou. Jean Mota cobrou a falta com muita maestria e acertou no travessão. De maneira catastrófica, o Pablo tentou afastar e acabou chutando contra a própria meta.

Fonte: Gazeta Esportiva (foto: Ivan Storti/assessoria)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️