baner topo1
Juara – Mato Grosso
Quinta-Feira, 21 de Janeiro de 2021

São Paulo é goleado por RB Bragantino, mas mantém na liderança

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O São Paulo sofreu uma das derrotas mais duras da temporada nesta quarta-feira. Visitando o Red Bull Bragantino, no estádio Nabi Abi Chedid, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, o time comandado por Fernando Diniz foi amplamente dominado pelos donos da casa e teve de se conformar com a acachapante goleada por 4 a 2. Claudinho, Raul, Fabrício Bruno e Artur balançaram as redes para o Massa Bruta. Tchê Tchê e Carneiro marcaram os gol tricolor.

Sem Luciano (inflamação no joelho), Pablo (contratura muscular), Toró (covid-19), Luan (suspenso) e Juanfran (questões pessoais), o São Paulo entrou em campo com uma escalação alternativa e não mostrou a força do elenco. Como se não bastasse, no início do segundo tempo Tchê Tchê ainda foi expulso por um tranco no adversário fora da disputa de bola, o que acabou com as chances de reação do Tricolor.

Apesar do resultado, o São Paulo manteve os sete pontos de distância na liderança do Campeonato Brasileiro. O estrago poderia ser maior caso o Flamengo vencesse o Fluminense no Maracanã, mas o clássico acabou sendo vencido pelo Flu por 2 a 1. Vale lembrar, no entanto, que o time rubro-negro tem um jogo a menos e pode ficar a apenas quatro pontos do Tricolor paulista se bater o Grêmio.

O jogo – O primeiro tempo do São Paulo foi desastroso. Apático, o líder do Campeonato Brasileiro saiu atrás no placar logo aos três minutos, quando Daniel Alves acabou desarmado na saída de bola, e Claudinho recebeu dentro da área para bater firme, contar com o desvio da defesa e vencer Tiago Volpi. E o Red Bull Bragantino só não fez o segundo aos cinco minutos porque Ytalo acabou errando chute da entrada da área, sem marcação.

Se não deu com Ytalo, melhor com Raul. Em jogada de contra-ataque, o meia recebeu pela esquerda, arrancou, invadiu a área e tocou na saída de Tiago Volpi para ampliar e jogar um balde de água fria no time comandado por Fernando Diniz.

Só que o São Paulo, desta vez, reagiu rápido. Dois minutos depois de sofrer o segundo gol, Gabriel Sara deu ótimo passe para Daniel Alves, que cruzou para o meio da área. Tchê Tchê ficou com a sobra e, com o goleiro já batido, chapou para o fundo das redes.

Mas, a noite era mesmo do Red Bull Bragantino. O São Paulo mal teve tempo para comemorar, e os donos da casa marcaram o terceiro gol. Em cobrança de falta, Fabrício Bruno apareceu no segundo pau para cabecear no cantinho, cruzado, sem chances para Tiago Volpi.

E a vitória só não se transformou em goleada porque as finalizações de Ryller, Artur e Cuello passaram rente à meta são-paulina. O São Paulo, por sua vez, até chegou ao segundo gol com Brenner, após Vitor Bueno receber passe em profundidade e tocar para o artilheiro apenas completar para o gol, mas, após revisão do VAR, o árbitro marcou impedimento.

O massacre do Red Bull Bragantino, porém, não havia acabado. Antes de as equipes irem para o intervalo, os donos da casa transformaram o elástico triunfo parcial em goleada. Aos 43 minutos, Artur recebeu enfiada, saindo cara a cara com Tiago Volpi, e tocou na saída do goleiro para fazer o quarto gol do Massa Bruta em Bragança Paulista.

Para a etapa complementar, o São Paulo voltou a campo com Léo na vaga de Diego Costa e Paulinho Boia no lugar de Igor Vinícius, mas o domínio do Red Bull Bragantino se manteve. Logo no início do segundo tempo, Claudinho saiu cara a cara com Volpi, mas o goleiro são-paulino fez mais uma grande defesa para evitar um vexame ainda maior.

Depois, aos 12, foi a vez de Artur sair cara a cara com o camisa 1 tricolor, que estava em uma noite realmente inspirada e negou mais um gol do Red Bull Bragantino. Se a situação já estava ruim para o São Paulo, ficou pior aos 14 minutos, quando Tchê Tchê foi expulso por um tranco no adversário fora da disputa da bola, após revisão do VAR.

Individualmente, o único jogador do São Paulo que realmente vinha fazendo uma excelente partida era Tiago Volpi. Chegando com perigo em toda investida no ataque, os donos da casa pararam mais uma vez no goleiro tricolor, que fez duas defesas em sequência, primeiro em chute de Cuello e, posteriormente, em finalização de Edimar, no rebote.

Antes do apito final, a tragédia ainda quase ficou maior após cabeçada de Hurtado, que explodiu na trave. Mas, foi o São Paulo quem acabou indo às redes já nos acréscimos com Carneiro, que aproveitou o bate-rebate para completar para o fundo das redes e amenizar a desastrosa derrota tricolor em Bragança Paulista.

Fonte: Gazeta Esportiva (foto: assessoria/arquivo)

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️