baner topo1
Juara – Mato Grosso
Quinta-Feira, 29 de Outubro de 2020

São Paulo vence a Ponte Preta e embala antes da estreia na Libertadores

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O São Paulo quase pagou caro por desperdiçar tanto gol, mas conseguiu conquistar mais três pontos no Campeonato Paulista. Neste domingo, a equipe de Fernando Diniz jogou bem e teve um a mais em campo por quase 40 minutos. É verdade que sofreu desnecessariamente nos minutos finais. Ainda assim, fez 2 a 1 em cima da Ponte Preta no Morumbi, em duelo válido pela oitava rodada do Estadual. Resultado e atuação que dão confiança tanto ao time quanto aos torcedores para o primeiro compromisso na Copa Libertadores da América.

Classificação
O São Paulo disparou na liderança do Grupo B, com 15 pontos, e encaminhou a classificação às quartas de final da competição. Já a Ponte Preta estacionou nos sete pontos, o que lhe dá a terceira colocação no Grupo A.

O que vem por ai…
Agora, o São Paulo se prepara para a estreia na Libertadores. Na quinta-feira, o Tricolor encara o Binacional, no Peru. Pelo Paulistão, volta a campo no domingo, quando enfrentará o Botafogo-SP, às 16h, em Ribeirão Preto.

No dia seguinte, segunda-feira, a Macaca receberá o Bragantino, em Campinas, já em caráter de decisão.

Tabus
O resultado encerrou um pequeno jejum tricolor. Desde fevereiro de 2017, o São Paulo não vencia a Ponte Preta. Na ocasião, Rogério Ceni estreou como técnico no Morumbi e os mandantes venceram por 5 a 2. De lá para cá eram duas vitórias da Ponte e um empate.

Em compensação, agora o triunfo sobre a Macaca representou o terceiro jogo seguido dos são-paulinos sem derrota no Paulistão. A sequência tem duas vitórias e um empate.

Primeiro tempo
Ao melhor estilo Fernando Diniz, o São Paulo perdeu sua primeira grande chance com apenas 30 segundos. Pato parou no goleiro Ivan. Na sequência, aos quatro minutos, a Ponte abriu o placar com Trevisan. O auxiliar, no entanto, anulou. Trevisan não estava impedido, mas Bruno Reis teria feito o movimento para participar da jogada e a arbitragem decidiu não validar o gol dos visitantes.

O São Paulo se livrou do susto e não teve dó. Pouco depois, Pablo cruzou e Pato mandou para as redes, em posição duvidosa, mas, legal. Aliás, o camisa 7, apesar de ter chego ao terceiro gol em duas partidas, desperdiçou outras duas oportunidades claras.

Lembra do Bruno Reis? Pois é. Aos 17, ele complicou a arbitragem novamente ao cortar cabeçada de Arboleda com o braço. Pênalti não marcado pelo árbitro.

Reinaldo, então, tratou de resolver tudo com uma bomba de fora da área, no último lance antes do intervalo. Golaço do lateral.

Segundo tempo
Mal começou a etapa final e Yuri recebeu o segundo cartão amarelo. Ou seja, foi expulso e deixou a Ponte com um homem a menos em campo. Se o São Paulo já era melhor, a pressão apenas se intensificou. O goleiro Ivan evitou gols de Igor Gomes e Pablo, a queima roupa.

O castigo veio por meio de Dawhan, que tabelou bonito antes de passar por Volpi e marcar. Falha do goleiro do São Paulo, que saiu mal no lance e ainda machucou a canela.

O jogo controlado e fácil, se complicou para os mandantes nos minutos finais. Mesmo com a um a mais, os gols perdidos pesaram e não paravam de acontecer. Ainda assim, a equipe comandada por Daniel Alves em campo conseguiu segurar a vitória e satisfazer 21.748 torcedores, que encararam a chuva e o frio para acompanhar o time in loco.

Fonte: Gazeta Esportiva (foto: assessoria)

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️