Série A dos portões fechados e com fim só em 2021 começa neste sábado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O jogo entre Fortaleza e Athletico-PR, às 19h (de Brasília) deste sábado (7) na Arena Castelão, abre a edição 2020 da Série A do Campeonato Brasileiro. No mesmo dia, às 19h30 (de Brasília), o Coritiba recebe o Internacional no Couto Pereira, enquanto às 21h (de Brasília), o Ceará visita o Sport, na Ilha do Retiro. No domingo (8), mais quatro duelos dão sequência à primeira rodada, que teve três partidas adiadas devido às finais dos Campeonatos Paulista e Baiano (confira abaixo).

O campeão nacional, porém, será conhecido apenas em 2021. Não é exatamente uma novidade na história do torneio. É a 11ª vez desde 1959 que a competição iniciará em um ano e terminará em outro, sendo a primeira em 20 anos. O motivo de agora, porém, é bem diferente dos outros.

A princípio, o torneio nacional começaria em maio, mas a pandemia do novo coronavírus (covid-19) veio e forçou o adiamento de jogos pelos campeonatos estaduais, o que, por tabela, postergou o início da Série A em cerca de três meses. Como a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) manteve o formato de pontos corridos e turno e returno, o calendário também avançou esse período, adaptando datas para Copa do Brasil e Libertadores. Ou seja, a última rodada do Brasileiro 2020 será em 24 de fevereiro de 2021.

O técnico Vanderlei Luxemburgo, da SE Palmeiras, realiza teste de Covid-19, na Academia de Futebol. (Foto: Cesar Greco)
Pandemia de coronavírus exigirá rígido protocolo de segurança de equipes – Cesar Greco/Palmeiras/Direitos Reservados

A última edição em que o torneio iniciou em um ano e acabou em outro foi a de 2000, mas não porque isso foi planejado. A previsão era que Vasco da Gama e São Caetano (finalistas daquele campeonato, organizado de forma tumultuada e que levou o nome Copa João Havelange) decidissem o título em 30 de dezembro. Com a bola rolando, parte de um alambrado de São Januário ruiu, deixando 150 torcedores feridos. A partida foi adiada e as equipes só se reencontraram em 18 de janeiro de 2001, no Maracanã. O Cruzmaltino venceu por 3 a 1 e foi o campeão brasileiro. De 2000.

Também por causa da pandemia, as partidas serão disputadas sem público. Todos os 20 clubes terão de obedecer um protocolo sanitário rígido. O documento elaborado pela CBF tem diretrizes para jogos (acesso restrito ao campo e aos vestiários), explica o procedimento para realização de testes do novo coronavírus (que serão conduzidos e custeados pela entidade, por meio de convênio com o Hospital Albert Einstein, de São Paulo) e cita a obrigatoriedade de aferição de temperatura na chegada (com impedimento a entrada de pessoas acima dos 37,5ºC), uso constante de máscaras (exceto, claro, os atletas que estejam atuando) e higienização com álcool em gel, entre outros itens.

“A partir de agora, nas 72 horas anteriores aos jogos, jogadores e comissão serão submetidos a esse exame do nariz [PCR]. Faremos, praticamente, testes duas vezes por semana, pois jogaremos às quartas-feiras e aos domingos”, disse o médico do Atlético-MG, Rodrigo Lasmar, à TV Galo.

Os candidatos

Atual campeão, o Flamengo desponta como maior favorito. Apesar de perder o técnico português Jorge Jesus, que voltou ao Benfica (Portugal) e o zagueiro Pablo Mari, contratado pelo Arsenal (Inglaterra), o Rubro-Negro manteve a base que dominou a edição passada e se reforçou. Trouxe os zagueiros Léo Pereira e Gustavo Henrique, o meia Thiago Maia e os atacantes Pedro, Michael (eleito a revelação de 2019, pelo Goiás) e Pedro Rocha. O trio ofensivo que encabeçou a última artilharia, formado por Giorgian De Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabriel Barbosa, segue afiado.

Fonte: agencia brasil

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️