Sintomas da doença degenerativa do disco

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

À medida que envelhecemos, e também em consequência de alguns hábitos, os discos vertebrais se deterioram. Isso pode acabar provocando a doença degenerativa do disco.

Neste artigo, falaremos sobre os principais sintomas da doença degenerativa do disco. Na verdade, não se trata de uma doença, mas de um termo usado para descrever as alterações normais que ocorrem nos discos vertebrais à medida que envelhecemos. Os discos vertebrais atuam como amortecedores da coluna, permitindo que ela se dobre e gire.

Quando a doença degenerativa do disco aparece, as aberturas de passagem dos nervos espinhais tornam-se estreitas e não amortecem o impacto, especialmente ao corrermos ou pularmos. Na maioria das vezes ela ocorre nos discos lombar e cervical.

Qual é a causa da doença degenerativa do disco?

Mulher com dor na região lombar
Devido ao desgaste dos discos, certas posturas e atividades podem causar dor intensa na região lombar.

À medida que envelhecemos, os discos vertebrais se deterioram, o que pode levar a doenças degenerativas do disco em algumas pessoas. Algumas das alterações que ocorrem devido à idade são:

  • Perda de fluido nos discos: isso faz com que os discos percam sua capacidade de atuar como amortecedores. Da mesma forma, também diminui a espessura do disco e a distância entre as vértebras.
  • Rachaduras na camada externa do disco: o material gelatinoso do disco pode sair e causar a ruptura do disco.

É provável que essas mudanças sejam experimentadas por fumantes, pessoas obesas e aqueles que fazem trabalho físico pesado. Da mesma forma, desgaste, postura incorreta e movimentos corporais incorretos também podem enfraquecer o disco e causar degeneração.

Sintomas da doença degenerativa do disco

Esta doença pode causar dores no pescoço ou nas costas, dependendo da localização dos discos danificados. Se o disco afetado estiver no pescoço, poderá causar dor no pescoço ou no braço. Se o disco afetado estiver nas costas, a dor poderá aparecer nas costas, glúteos ou pernas.

A dor geralmente é agravada pela realização de movimentos como flexão, alongamento ou giro. Além disso, ela também pode aparecer após uma lesão, ou depois de alguém executar um movimento normal, como se dobrar para pegar um objeto no chão. Em outros casos, a pessoa pode sentir formigamento e dormência em uma perna ou no braço.

A degeneração do disco é, na verdade, uma parte natural do envelhecimento e, com o tempo, todos terão alterações em seus discos, dependendo do grau de desgaste.

No entanto, nem todas as pessoas irão desenvolver sintomas. Na verdade, a doença degenerativa do disco é bastante variável em natureza e gravidade.

Não deixe de ler: Espondilite anquilosante: diagnóstico e tratamento

Diagnóstico de doença degenerativa do disco

Lesão degenerativa
Após um exame físico, o médico poderá determinar a gravidade e a localização da lesão degenerativa.

Esta doença é diagnosticada através de um exame físico e de perguntas sobre sintomas, lesões, doenças, hábitos e atividades que realiza. No exame físico, o médico avalia a amplitude de movimento da área afetada e se há dor ao se movimentar.

O especialista também busca áreas de sensibilidade e alterações nos nervos, como formigamento, dormência ou fraqueza na área afetada. Ele verificará outras condições, como fraturas, tumores e infecções.

diagnóstico por imagem é usado quando:

  • Há sintomas após uma lesão.
  • Alguma suspeita de danos nos nervos.
  • Outras condições que podem afetar a coluna vertebral.

Descubra também: 3 exercícios para a lombalgia respaldados por evidências científicas

Qual é o tratamento?

Para aliviar a dor, é possível aplicar frio ou calor conforme a pessoa se sentir melhor na área afetada. Além disso, o médico vai prescrever anti-inflamatórios não esteroides, como o ibuprofeno ou o naproxeno. Se necessário, o médico pode recomendar medicamentos mais poderosos.

O tratamento farmacológico pode ser complementado com fisioterapia e exercícios para fortalecer e alongar as costas. Em alguns casos, uma cirurgia poderá ser necessária. A cirurgia geralmente envolve a remoção do disco danificado. No entanto, em alguns casos, o osso é fixado permanentemente para proteger a medula espinhal.

Se o problema de saúde for hérnia de disco, osteoartrite ou estenose espinhal, provavelmente será necessário recorrer a outros tratamentos.

Fonte: R7

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️