baner topo1
Juara – Mato Grosso
Sexta-Feira, 30 de Outubro de 2020

STF marca datas para depoimentos contra Cunha em ação penal na Lava Jato

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O STF (Supremo Tribunal Federal) marcou os depoimentos de cinco delatores da Operao Lava Jato na ao penal em que o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) responde pelo recebimento de R$ 5 milhes de propina em contas no declaradas na Sua. As testemunhas so de acusao e foram arroladas pelo MPF (Ministrio Pblico Federal). Conforme despacho assinado na sexta-feira (8) por um juiz auxiliar do gabinete do ministro Teori Zavascki, no dia 1º de agosto, sero ouvidos na Justia Federal do Rio de Janeiro o ex-diretor da rea Internacional da Petrobras Nestor Cerver, o ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa e o lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano. No dia 21 deste ms, o doleiro Alberto Yousseff prestar depoimento na Justia Federal em Curitiba. Outro delator, o empresrio Jlio Gerin de Almeida Camargo, que acusou Cunha de receber propina, falar Justia Federal em So Paulo no dia 8 de agosto. Com a exceo de Youssef, todos os delatores esto em priso domiciliar em funo das informaes fornecidas fora-tarefa de investigadores da Lava Jato. Por terem assinado acordo de colaborao, os quatro delatores so obrigados a contar os fatos de que tiverem conhecimento e no podem ficar calados durante oitiva. No dia 22 de junho, o Supremo decidiu abrir a segunda ao penal contra Cunha, na qual o parlamentar acusado de receber US$ 5 milhes de propina em um contrato de explorao da Petrobras no Benin, na frica, e de ter contas no declaradas na Sua. A terceira denncia contra o parlamentar foi protocolada pelo procurador-geral da Repblica, Rodrigo Janot, no ms passado. Eduardo Cunha foi citado nos depoimentos de delao premiada de Fbio Cleto, ex-vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa. Segundo Cleto, o deputado recebia 80% da propina arrecadada entre empresas interessadas na liberao de verbas do FI-FGTS (Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Servio). Aps a divulgao do contedo da delao, o ex-presidente da Cmara dos Deputados divulgou nota negando o recebimento de “vantagens indevidas”.

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️