Trio é preso por matar fazendeiro e neta e 02 são procurados

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Três envolvidos no assassinato do fazendeiro Eduardo Ferreira dos Santos, 45, e sua neta, Nicoly Karoline de Carvalho, 3 anos, em Lucas do Rio Verde no último domingo foram presos nesta segunda-feira (31). Outras duas pessoas envolvidas no assassinato são procuradas.

Fernando Silva Gomes dos Santos, 20, foi preso no trabalho, na cidade de Lucas. Já Denisvaldo da Silva, 28, foi preso em sua casa, onde foi localizado o veículo usado pelos criminosos.

O terceiro suspeito foi preso em uma propriedade rural, localizada no município de Vera. Ele foi identificado como Fagner Silva Ribeiro, 19. Na casa dele, foram encontradas duas armas que teriam sido utilizadas no crime.

O crime ocorreu nas proximidades da comunidade Morocó, zona rural de Lucas do Rio Verde, na tarde de domingo (30). Na ocasião, o filho de Eduardo, de 26 anos, e a mulher dele, também de 45 anos, foram baleados.

O delegado responsável pelo caso, Daniel Nery, explicou que uma discussão pode ter sido a possível motivação do crime. “Vamos aprofundar as investigações, mas, em princípio, eles tiveram uma discussão no dia anterior. No dia seguinte, retornaram para acertarem as contas. Os suspeitos são jovens e não têm passagens pela polícia. Porém, para fazer um crime como este, acreditamos que já tenham envolvimento”.

Uma das vítimas contou aos policiais no momento que era socorrida que os disparos foram feitos por, pelo menos, quatro suspeitos que chegaram na propriedade em um veículo vermelho.

De acordo com o boletim de ocorrência, a esposa de Eduardo relatou que ele chegou a afirmar aos criminosos antes dos disparos: “agora vocês vieram aqui para ‘atazanar’ minha família”.

Ainda segundo o delegado, câmeras de monitoramento identificaram o veículo e, com isso, foi possível localizar os suspeitos. “Contamos que são quatro. Dois conduzidos já afirmaram que estavam juntos e foram até o local, mas não confessam que atiraram, entretanto, serão atuados em flagrante”, disse o delegado.

O filho do casal também confirmou aos policiais que tentou revidar a agressão e acertou um tiro em um dos suspeitos com revólver, que foi apreendido com outras duas espingardas que estavam na residência.

Uma testemunha também afirmou aos militares que, no dia anterior, os criminosos teriam ido pescar na propriedade da vítima e acabaram entrando em discussão. Depois disso, saíram com veículo e podem ter retornado para cometerem o crime.

Fonte: FOLHAMAX/ LIDIANE MORAES

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️