baner topo1
Juara – Mato Grosso
[dataehoranews]

Vendedor ambulante conta sua rotina e o esforço para vender durante a pandemia em Juara

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Em Juara todo tipo de atividade formal ou informal sofreu algum impacto depois do início da pandemia.

Ao completar um ano de pandemia do vírus covid-19, para alguns muita coisa mudou para melhor e para outros, houve piora no que se refere a trabalho.

Os trabalhadores ambulantes encontram dificuldades, pois a retração do mercado e o temor da doença, causam a queda nas vendas. No caso da venda ambulante de sorvetes, as crianças tem sido a “salvação” desses trabalhadores.

A reportagem da Rádio Tucunaré entrevistou o vendedor de picolé Jorge Borges Borges da Silva. Ele declarou que enquanto o governo estava pagando o auxílio emergencial estava melhor as suas vendas iam melhor, mas quando cortou ele percebeu uma queda no movimento.

Segundo o vendedor, somente vende uma média de 80 sorvetes ao dia e sobre as vendas percebe que há meses bons e há meses ruins. Ele nota que após o dia 12 começa a cair as vendas.

Com a venda, mesmo da maneira como está, o trabalhador diz que consegue pagar o aluguel e comer, sobra para outras coisas e assim está sobrevivendo. Ele mora sozinho e sua família está na Bahia.

Como seu produto é apreciado principalmente pelas crianças, quando toca a buzina ele consegue realizar alguma venda. Como as crianças estão em casa então elas ajudam a sua sobrevivência.

Jorge revela que as vendas acontecem melhor nos bairros da cidade ao invés do centro e as vendas melhoram a partir das 13 horas.

Fonte: Rádio Tucunare e Acesse Notícias

Com muito ❤ por go7.site