baner topo1
Juara – Mato Grosso
[dataehoranews]

Vendedores de carne assada nos finais de semana relatam como lidam com a alta de preço do produto

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Central das Lareiras

A carne bovina teve constantes altas nos preços nos 05 (cinco) primeiros meses de 2021, fator que refletiu diretamente para os pequenos comerciantes que vendem carne assada nos finais de semana em diferentes pontos da cidade de Juara.

Os preços praticados por esses vendedores de carne assada nos finais de semana quase que redobraram, mas mesmo assim, eles conseguiram manter a clientela de sempre praticamente, e um deles relatou que, apesar das dificuldades enfrentadas, o movimento tem sio bom.

Ademir Vicente da Silva, popular Gordo explica que como não estão tendo as festinhas nas comunidades nos finais de semana devido a pandemia, o movimento é considerado bom em seu estabelecimento de vendas.

“Mesmo com a alta no preço da carne, a gente consegue manter um preço que o cliente pode comprar, até porque ninguém vai parar de comer, então mesmo comprando a carne mais cara no mercado, a gente consegue estabilizar”, frisou Ademir Vicente.

Em relação a seu lucro, ele explica que, os aumentos para os clientes acontecem de forma gradativa e com consciência de que precisa agir dentro das normais, contudo, também tem que haver lucros para recompensar os gastos e o trabalho.

Já o vendedor, Salvador Carvalho Nascimento, popular Dodô também foi enfático em dizer que o momento é de cautela para quem trabalha com esse tipo de comercio aos finais de semana em Juara.

“Além dos gastos com a carne, nós temos custos com energia, tempero, carvão entre outros, então precisa ter lucro para compensar o trabalho, e as coisas estão cada vez mais difícil, e para ter uma ideia, eu precisei me adaptar com um novo sistema, funcionar durante o dia, porque se não a coisa ficava feia”, destacou Dodô.

No final, ambos, apesar de não terem nenhum tipo de sociedade e serem comerciantes do mesmo segmentos, que estão situados em locais diferentes relataram que ainda conseguem driblar a crise pandêmica e obter lucro com seus trabalhos.

 

Fonte: Radiotucunare/acessenoticias

Com muito ❤ por go7.site