Violência contra mulher continua sendo estatística nos registros na Polícia Judiciária Civil

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Números de violência contra a mulher estão entre os maiores registros na Polícia Judiciária Civil

Em 2019, o Brasil teve um aumento de 7,3% nos casos de feminicídio em comparação com 2018, e segundo um levantamento realizado, isso foi feito com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal.

Os dados mostraram que foram 1.314 mulheres mortas pelo fato de serem mulheres, uma a cada 07:00h, em média. Um dos fatores que causam esse tipo de aumento, segundo pontuou o delegado, é quando a mulher registra a queixa contra o agressor, as autoridades tomam providências, e depois ela mesma, a própria vítima pede a retirada do processo contra o agressr, no sentido de reatar o namoro ou casamento.

A tanto a Polícia Militar, quanto a Polícia Judiciária Civil e o Judiciário tem atendido a essas mulheres e tomado as devidas providências na formalidade da lei com medidas protetivas e outras ações.

Já em 2020, mesmo com várias campanhas de conscientizações, medidas repressivas, entre outros fatores, os casos de violência contra a mulher ainda vem se destacando nas estatísticas da Polícia Judiciária Civil e vários casos são registrados diuturnamente, segundo disse em entrevista a Rádio Tucunaré, o delegado de Polícia Judiciária Civil, Dr. Carlos Henrique Engelmann.

Ouça a entrevista na íntegra sobre o assunto:

 

 

Fonte: Acessenoticias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Acesse Notícias. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️