Vítimas de violência doméstica podem fazer denúncia em rede de farmácias

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Desde o início do isolamento social, o número de denúncias contra violência doméstica cresceu em todo o país. Só em abril, esse dado aumentou 35% em relação ao mesmo mês de 2019, segundo a Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos. Diante desse cenário, a Drogaria Araújo aderiu à campanha “Sinal Vermelho Para Violência Contra Mulher”, que começou nesta quarta-feira, dia 10 de junho.

As vítimas de violência devem marcar um “X” na mão para sinalizar aos funcionários da loja que estão sofrendo abuso. A equipe vai ficar encarregada de prestar assistência a essas mulheres e chamar uma autoridade policial para fazer a denúncia.
Segundo a diretora administrativa da Drogaria Araújo, Silvia Araujo Negrão de Lima, as farmácias vão prestar um serviço essencial e acessível durante esse período de pandemia. “Mulheres que convivem com seus agressores estão ainda mais suscetíveis neste momento de isolamento social. A Araújo cumpre seu papel social ao apoiar a campanha estando de portas abertas, algumas 24 horas por dia, sempre perto de quem precisa. A ação é um incentivo para que as agressões sejam denunciadas, medida essencial para a punição dos agressores e para a segurança da vítima. Temos chance de ajudar a salvar vidas e preservar essas famílias”, destaca Silvia.
A campanha é uma iniciativa da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB) junto com a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (ABRAFARMA), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Fonte: https://www.em.com.br/app/noticia/gerais

Com muito ❤️️ por GO7.SITE

⚙️