Juara – Mato Grosso
Terca-Feira, 27 de Fevereiro de 2024

Roubos registrados na Rua 25 de Março e Praça da Sé atingem número recorde no Centro de SP, segundo dados da SSP

Flagrante de roubo com arma na região da Rua Barão de Duprat, no Centro de SP, no dia 16 de dezembro de 2023. — Foto: Reprodução/TV Globo

O número de roubos registrados na região da Rua 25 de Março e Praça da Sé, no Centro de São Paulo, atingiu o maior patamar da série histórica em 2023, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do estado (SSP).

Entre janeiro e outubro desse ano, a SSP contabilizou 3.772 registros desse tipo de crime. É o maior patamar desde 2001, quando começaram a ser contabilizados os dados de violência da série histórica pela secretaria.

Os boletins de ocorrência foram registrados no 1º Distrito Policial, na Liberdade. A delegacia atende a região e teve uma média de 12 roubos por dia. Um a cada duas horas.

Os dois recordes anteriores tinham sido registrados no ano passado, quando a região teve 3.719 registros de roubos e em 2014, quando 3.598 boletins de ocorrência sobre esse tipo de crime tinham sido registrados no mesmo DP.

O governo de São Paulo disse que reforçou o policiamento na região com mais de 200 policiais militares que patrulham a área. A preocupação maior é com as compras de Natal e a decoração dos pontos turísticos, que atraem milhões de pessoas para o Centro nessa época do ano.

Com a proximidade da ceia de Natal, o número de pessoas circulando na região deve crescer ainda mais nos próximos dias. A expectativa da Associação Comercial da 25 de Março é que cerca de 1 milhão de pessoas passem pela região até o dia 25.

O que diz a SSP

Em entrevista ao Bom Dia SP, o porta-voz da Polícia Militar, major Rodrigo Vilardi, disse que cresceu o número de criminosos presos na região na comparação com o ano passado, mas admitiu que o combate da violência é um desafio para as autoridades.

“A Polícia sabe sim [quem são os assaltantes]. Só na região central, neste ano, de janeiro a outubro, foram mais de 5 mil criminosos presos. Um aumento de cerca de 20 a 30% em relação ao ano passado. Desde abril, na região do 1º DP, nós estamos com queda no número de furtos e roubos de cerca de mil roubos a menos, se a gente olhar de abril a outubro. Nós tivemos uma alta no começo do ano, até março, e depois nós estamos com queda”, afirmou.

“Mas obviamente, em virtude do alto número de furtos e roubos, que vinham crescendo desde 2002, ainda é um desafio para a Segurança Pública”, completou.

Segundo o major da PM, a região do 1º DP tem mais de mil policiais, entre PMs e policiais civis, que trabalham diariamente no policiamento e investigação dos crimes.

Ele afirmou que a Polícia Civil já está em posse dos flagrantes de roubo que tem sido registrados por comerciantes e trabalha para prender os criminosos.

“O que tá sendo proposto agora é que, além da prisão e do reforço do policiamento e da investigação dos crimes, nós precisamos que, na execução penal, depois de presos, se eles forem soltos em audiência de custódia ou em algum benefício penal [saidinha temporária], nós precisamos de mecanismos para que eles, quando saiam, não continuem praticando crimes”, afirmou Rodrigo Vilardi.

“Nós precisamos efetivamente, além de prender esses criminosos, a execução penal e a lei da punição seja efetivamente cumprida, porque, não vai adiantar. Ele vai saber que vai ser preso, mas em breve estarão de volta às ruas”, completou.

Roubos registrados no 1º DP da Liberdade

  • 2023 – 3.772 registros (entre janeiro e outubro)
  • 2022 – 3.719 registros
  • 2021 – 2.311 registros
  • 2020 – 2.641 registros
  • 2019 – 2.815 registros
  • 2018 – 3.029 registros
  • 2017 – 3.207 registros
  • 2016 – 2.838 registros
  • 2015 – 3.190 registros
  • 2014 – 3.598 registros
  • 2013 – 2.756 registros
  • 2012 – 2.656 registros
  • 2011 – 2.100 registros
  • 2010 – 2.429 registros
  • 2009 – 2.991 registros
  • 2008 – 2.838 registros
  • 2007 – 2.453 registros
  • 2006 – 2.806 registros
  • 2005 – 2.977 registros
  • 2004 – 2.390 registros
  • 2003 – 2.275 registros
  • 2002 – 2.654 registros
  • 2001 – 2.217 registros
  • Fonte: Secretaria de Segurança Pública de SP (SSP)

Fonte: Por Lucas Jozino, Bom Dia SP — São Paulo

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br