Juara – Mato Grosso
Sábado, 20 de Agosto de 2022

Deputada acredita que Juara será exemplo para Mato Grosso no combate à pobreza menstrual

Felipe Lima/assessoria

A deputada estadual Janaina Riva (MDB), afirma que o município de Juara deve se tornar o pioneiro e exemplo para Mato Grosso na fabricação de absorventes higiênicos pelos reeducandos do sistema socioeducativo local para serem doados às mulheres em situação de pobreza menstrual. Na manhã desta quinta-feira (24.02) ela conheceu uma fábrica de fraldas criada pelo Lions de Juara com apoio do Sicredi, Ministério Público e da Carvalima, que é tocada com a mão de obra dos reeducandos do município e se comprometeu a doar através de emenda parlamentar uma máquina para que eles passem a fabricar também absorventes.

“Desde o início, quando o deputado Silvio Favero e eu apresentamos a proposta da lei Nº 11.615 que trata da pobreza menstrual, a sugestão era usar a mão de obra de reeducandos para fabricar os absorventes higiênicos para serem doados nas unidades escolares e postos de saúde para as mulheres sem condição de adquirir o item. Hoje tive o prazer de conhecer uma fábrica de fraldas criada pelo Lions de Juara que é tocada com a mão de obra dos reeducandos do município. Já me comprometi a doar uma emenda parlamentar ao Conseg para a compra de uma máquina para que eles fabriquem também absorventes higiênicos, que serão distribuídos nas escolas estaduais e municipais, bem como para as reeducandas do Vale do Arinos. A lei Lei Nº 11.615, promulgada em dezembro de 2021, ainda aguarda regulamentação por parte do governo do estado, mas com o exemplo de hoje, vemos que é possível ser feito. Juara será exemplo para o estado de que é possível combater a pobreza menstrual”, disse.

De acordo com a parlamentar o objetivo da lei que trata da pobreza menstrual é reduzir faltas em dias letivos de alunas em período menstrual e, por decorrência, evitar prejuízos à aprendizagem e ao rendimento escolar.

“Essa lei é de um cunho social sem igual. Como vimos aqui hoje, o custo é mínimo e a evasão escolar será reduzida. Com a máquina adequada para a fabricação dos absorventes higiênicos será possível fabricar até mil itens por dia”, finalizou.

Fonte: Laura Petraglia/Assessoria de Comunicação

Com muito ❤ por go7.site

Usamos cookies em nosso site para fornecer uma experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas. Ao clicar em “Aceitar”, você concorda com a utilização de TODOS os cookies. Leia nossa Política de Privacidade na íntegra.