baner topo1
Juara – Mato Grosso
Quarta-Feira, 20 de Outubro de 2021

Justiça condena a 17 anos homem que matou colega de trabalho a golpes de facão em fazenda de Juara

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O réu Gilberto dos Santos foi submetido a júri popular no dia 30 de novembro no fórum da comarca de Juara, ele foi acusado de ter cometido homicídio qualificado contra a vítima Antônio da Silva Dias em março de 2019.

Conforme o que consta nos autos, O Ministério Público ofereceu denúncia contra Gilberto dos Santos, imputando-lhe a prática do crime previsto no artigo 121, §2º, incisos I e III, e artigo 157, caput, ambos do Código Penal.

O conselho de sentença acolheu as teses de denuncias oferecidas pelo ministério publico representado pelo promotor de justiça criminal Dr. Paulo José do Amaral e condenou o réu pelo homicídio qualificado bem como pelo roubo da motocicleta.

A defesa do réu foi realizada pela defensora publica Dra. Carolina Henrica Zandonai, que argumentou para a retirada das qualificadoras e do roubo, mas não foi aceito pelos Jurados.

Após a votação secreta o magistrado Dr. Alexandre Sócrates Mendes leu a sentença condenando Gilberto dos Santos a 13 anos pelo homicídio qualificado e 4 anos pela prática do roubo da motocicleta, tornando a pena em 17 anos a cumprir a pena inicialmente em regime fechado sem possibilidade de recorrer em liberdade.

O crime
Segundo informações da peça acusatória, no dia 12 de março de 2019, por volta das 06h40min, no alojamento da Fazenda Marília, distante 120 km da cidade de Juara, o denunciado Gilberto dos Santos, desferiu diversos golpes com um facão, contra a vítima Antônio da Silva Dias, que por sua vez foi a óbito.
A motivação para o cometimento do delito segundo o que consta nos autos do processo, é de que a vítima devia uma quantia de 3.500 reais para o acusado, já a vítima dizia que o valor seria de 1.500 reais, onde houve a discussão entre ambos e por fim Antônio foi morto a goles de facão.

Consta ainda nos autos do processo, que, para empreender fuga após o crime o denunciado subtraiu para si, mediante grave ameaça, uma motocicleta Honda Bros, placa NJC-3115, de propriedade da Fazenda Marília.

Fonte: Acesse Noticias/Rádio Tucunaré

Com muito ❤ por go7.site