baner topo1
Juara – Mato Grosso
Domingo, 19 de Setembro de 2021

Vigilância Ambiental de Juara continua ações de combate aos mosquitos Aedes aegypti

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

O mosquito Aedes aegypti transmissor da dengue e da febre amarela urbana é menor do que os mosquitos comuns, sendo ele de cor preta com listras brancas no tronco, na cabeça e nas pernas.

Suas asas são translúcidas e o ruído que produzem é praticamente inaudível ao ser humano.

Em média, cada mosquito vive em torno de 30 dias e a fêmea chega a colocar entre 150 e 200 ovos.

O Aedes aegypti põe seus ovos em recipientes como latas e garrafas vazias, pneus, calhas, caixas d’água descobertas, pratos sob vasos de plantas ou qualquer outro objeto que possa armazenar água da chuva.

Arlete Ramos Assunção, bióloga da Vigilância Ambiental de Juara explica que mesmo durante o período de estiagem (período seco), as ações de orientações continuam sendo feitas nos bairros e residências em Juara sobre o que fazer em cada período estratégico do ano.

Neste ano de 2021, devido o momento pandêmico, houveram poucas notificações sobre casos de dengue, mas isso não quer dizer que os mosquitos Aedes aegypti acabaram, porque o índice de infestação é cima de 1% conforme preconiza o Ministério da Saúde, mas em Juara e região sempre está acima dessa média, isso porque há muito mosquito dessa espécie na região, segundo relatou a bióloga.

O tempo médio de vida de um os mosquitos Aedes aegypti é de 35 dias.

Quanto as notificações, elas continuam ocorrendo através dos agentes da Vigilância Ambiental de Juara no sentido de identificar os mosquitos transmissores da dengue.

Fonte: Acessenoticias/radiotucunare

Com muito ❤ por go7.site