Juara – Mato Grosso

14 de junho de 2024 09:30

[dataehoranews]

73 pessoas morrem após prédio vinculado ao Apartheid pegar fogo em Joanesburgo, na África do Sul

Bombeiros trabalham para resgatar vítimas de incêndio em Joanesburgo, na África do Sul — Foto: REUTERS/Shiraaz Mohamed

Um incêndio em um prédio de Joanesburgo, na África do Sul, causou a morte de 73 pessoas, na madrugada desta quinta-feira (31). Outras 43 pessoas ficaram feridas, segundo o governo da cidade. As causas estão sendo investigadas.

O prédio de cinco andares fica no centro da cidade e tem um passado vinculado às políticas segregativas do Apartheid. Neste edifício os sul-africanos negros iam recolher o seu “Dompass” – documento que lhes permitiriam trabalhar em áreas da cidade que pertenciam a brancos.

O local atualmente era utilizado como uma residência informal e, de acordo com autoridades, era majoritariamente ocupado por imigrantes.

O incêndio teve início às 1h30, pelo horário local — noite de quarta-feira (30) o Brasil.

Leo, um jovem de 25 anos que sobreviveu ao incêndio, morava no segundo andar. Ele escapou junto com sua mãe.

“As pessoas estavam simplesmente fugindo. Estava escuro e havia fumaça. Não dava para ver nada”, disse ele.

De acordo com o porta-voz dos Serviços de Gestão de Emergências de Joanesburgo, Robert Mulaudzi, equipes de resgate trabalham para socorrer e resgatar outras vítimas que podem estar dentro do edifício.

Segundo Mulaudzi, o interior do edifício era na verdade uma ocupação informal, onde barracos e outras estruturas foram erguidas e as pessoas foram amontoadas em quartos, disse ele. Havia barreiras em todos os lugares que teriam dificultado muito a fuga dos residentes e que também dificultaram o acesso das equipes de emergência.

Sete crianças estão entre os mortos. A vítima mais jovem tinha um ano de idade, afirmou o porta-voz.

Os feridos foram atendidos e encaminhados para hospitais e centros médicos da região.

Imagens feitas no local mostram diversos corpos estendidos na rua.

Mgcini Tshwaku, membro do comitê municipal da cidade responsável pela segurança pública, apontou como causa provável o uso de velas para iluminar o interior do edifício.

Joanesburgo é uma das cidades mais desiguais do mundo, com pobreza generalizada, desemprego e uma crise habitacional. Tem cerca de 15 mil moradores de rua, segundo o governo provincial de Gauteng.

De acordo com a agência de notícias AFP, a ocupação ilegal de prédios abandonados é comum no centro de Joanesburgo, onde muitos imóveis são controlados por grupos criminosos que cobram aluguel dos ocupantes.

Fonte: Por g1

Parceiros e Clientes

Entre no grupo Acesse Notícias no Whatsapp e receba notícias em tempo real.
Feito com muito 💜 por go7.com.br